Cotidiano

GEPATRI de Luziânia esclarece crime de latrocínio

Com a prisão do 2° envolvido no crime, as investigações foram concluídas

diario da manha

Depois de contínuas apurações, policiais do Grupo Especial de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (GEPATRI), de Luziânia, Entorno do Distrito Federal, elucidaram e concluíram nesta sexta-feira (15), as investigações referentes a um crime de latrocínio tentado, ocorrido no dia 6 de janeiro, no Jardim Zuleika.

O homem que foi preso ontem, durante as interrogações confessou em detalhes o delito, inclusive narrando para a equipe a localização da arma de fogo, utilizada na prática do crime.

Entenda o caso

O crime foi praticado na madrugada de 6 de janeiro, por volta das 00h20, quando a vítima foi abordada pelos dois investigados [um homem e uma mulher], que conduziam uma moto preta. Durante o assalto, o homem, que portava a arma de fogo disparou 6 tiros contra a vítima. Um dos projéteis atingiu a vítima na perna [articulação coxo- femoral], quase a levando a óbito. A vítima foi conduzida ao hospital da região e sobreviveu.

Segundo o delegado que conduziu as investigações, Carlos Alfama, “inicialmente prendemos a mulher envolvida em flagrante. Conseguimos autorização judicial de sua prisão preventiva e cumprimos no início da semana”, enfatizou.

As apurações tiveram prosseguimento, no intuito de localizar o segundo envolvido no crime, que estava foragido e, foi pedido e autorizado pela Justiça sua prisão preventiva.

Ainda conforme o delegado Alfama, “foi uma sequência da investigação e, com a prisão do segundo autor foi concluída. Encontramos a arma do crime e o segundo envolvido confessou, já foi inclusive denunciado pelo Ministério Público”.

Os autores do crime estão presos no presídio da cidade e ficarão a disposição da Justiça. A arma do crime foi apreendida e os pertences da vítima foram recuperados.

Comentários