Cotidiano

Operação da PF contra desvio de R$ 4 milhões destinados ao combate à Covid-19, em Goiás

A Operação Aventura conta com o auxilio da Controladoria Geral da União (CGU)

diario da manha

Na manhã desta quinta-feira (3), a Polícia Federal (PF), executou operação que investiga empresas fornecedoras de materiais hospitalares contra Covid-19. A Operação Aventura conta com o auxilio da Controladoria Geral da União (CGU).

Em Crixás, cerca de 4 milhões de reais estão sendo investigados pela PF. Em nota a prefeitura do município disse, “haja visto que sequer sabemos ao certo do que se trata”. Além de afirmarem estar ajudando com as investigações. De acordo com as apurações “os valores foram repassados mediante compra de itens superfaturados entre 100% e 300%, se comparados à média de preços nacional”, revela o G1.

MACHISMO NO AUTOMOBILISMO

Segundo a PF, os matérias nunca foram entregues. Além de Crixás, a operação cumpre 15 mandatos de busca e apreensão em Aparecida de Goiânia, Goiânia e Rubiataba. Nestas cidades estão localizadas as empresas e casas dos suspeitos. Aproximadamente 70 policiais federais e 10 oficiais da CGU estão tomando conta das investigações.

“São investigados os crimes de fraudes a procedimentos licitatórios, dispensa indevida de licitações em procedimentos administrativos ou com direcionamento da contratação, desvio ou apropriação indevida de recursos públicos, corrupções passiva e ativa e associação criminosa”, diz o G1.

Em primeiro momento, a Policia Federal busca encontrar indícios e provas de supostos crimes e onde fica o paradeiro dos recursos desvidas e quem são os suspeitos. E ainda há suspeita de produtos que não foram entregues.

Comentários