Cotidiano

Felipe Neto associa defensores de privatização do SUS ao genocídio

Reação do youtuber e de outras figuras públicas ocorrem após o presidente da República assinar decreto que dá abertura à privatização do Sistema Único de Saúde (SUS)

diario da manha
Foto: Reprodução

Após a publicação do novo decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que inclui as unidades básicas de saúde em projeto de concessões e privatizações do governo, youtuber Felipe Neto dispara em seu Twitter: “Genocida”.

O decreto que também conta com assinatura do ministro da Economia, Paulo Guedes, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) nesta terça-feira (27) e têm gerado reações na web.

Nas redes sociais, a iniciativa do Executivo em dar abertura para a privatização do Sistema Único de Saúde (SUS), em pleno contexto de crise na Saúde, provocada pela pandemia, está entre os assuntos mais comentados do país.

Além de Felipe Neto, opositores, líderes políticos e famosos comentam decreto

O deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ), afirmou que o partido apresentou um Projeto de Decreto Legislativo que suspende o decreto sobre a privatização de unidades básicas de saúde. “Estamos na luta por uma Saúde Pública de qualidade a todos!”, publicou usando a hashtag #DefendaOSUS, que está entre os top trends do Twitter.

Muitos usuários reprovam a iniciativa e defendem que o SUS é essencial no tratamento de casos do coronavírus e na diminuição do número de mortes provocadas pela Covid-19. Entre eles o candidato à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL) que também manifestou posição contrária.

Guilherme Boulos (PSOL) manifestou posição contrária a privatização
Reprodução/Twitter

Outra figura pública que se posicionou sobre o assunto foi o youtuber Felipe Neto. O influenciador escreveu em seu Twitter : “Quem defende privatização do SUS é GENOCIDA”. Confira:

Em seu Twitter, o youtuber associou defensores de privatização a genocidas
Reprodução/Twitter

*Com informações do IG.

Comentários