Cotidiano

Palmeirense que atropelou e matou corintiano é condenado

Torcedor palmeirense é condenado a 22 anos. O crime ocorreu em 9 de abril de 2018.

diario da manha

O integrante da torcida do palmeiras Diogo Moura Santos, foi condenado a 22 anos e seis meses de prisão, o réu foi julgado por atropelar e matar um torcedor do time do Corinthians em Osasco, na Grande São Paulo. O crime aconteceu em 9 de abril de 2018.

José Artur Martins, de 24 anos, perdeu a vida em frente à sede da torcida organizada Gaviões da Fiel quando estava comemorando junto aos torcedores corintianos o título do Campeonato Paulista contra o Palmeiras. Ele chegou a ser encaminhado com vida ao hospital, mas não resistiu.

O integrante da torcida do Palmeiras fugiu sem prestar socorro. A condenação chegou a 15 anos de prisão pelo homicídio e a mais 7 anos e 6 meses de pena pelo atropelamento de outro torcedor, que sobreviveu.

“Ele não pertencia ao grupo de torcida organizada, apenas estava comemorando junto a massa corintiana como simples torcedor, na companhia da família. Ele assistiu ao jogo na casa de um amigo, passou a tarde lá, e quando terminou o jogo resolveu sair para comemorar em um lugar que ele não conhecia, até onde sei e sei muito sobre ele, ele nunca tinha visitado esse lugar”, disse Silvia Carina Martins, tia da vítima, na época do crime.

O Crime

Diogo de Moura Santos foi identificado depois que a polícia conseguiu encontrar o carro que foi usado no crime no quintal da sua casa em Santana de Parnaíba, na Grande São Paulo. O carro dele foi reconhecido pelo outro torcedor foi atropelado e sobreviveu.

*Com Informações do G1

Comentários

Mais de Cotidiano