Cotidiano

Calendário do Bolsa Família 2020

diario da manha

O Ministério da Cidadania divulgou o novo calendário de pagamento dos benefícios do Bolsa Família ao longo de 2020, que serão pagos pela Caixa Econômica Federal.

Para identificar a data correta para o saque do dinheiro, é preciso observar o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) impresso no cartão. Confira o Calendário:

Como acontece mensalmente, o benefício é pago de forma escalonada nos dez últimos dias úteis de cada mês.

Neste mês de janeiro, por exemplo, poderá ser sacado entre os dias 20 e 31, de acordo com cada grupo. Os recursos ficarão disponíveis para saque por até 90 dias.

Caso o beneficiário não retire o valor, após esse período a quantia será retida e não poderá ser solicitada novamente.

Em casos assim, se a ação se repetir por até três meses o benefício será cortado partindo da suposição de que a família cadastrada não necessita mais do benefício.

Vale destacar que em abril do ano passado, o governo anunciou que os beneficiários do Bolsa Família passarão a ter direito a uma 13ª parcela, paga em duas partes sendo que: a primeira, recebem junto com o pagamento de novembro, e a segunda com a parcela de dezembro.

Por se tratar de uma Medida Provisória, o abono natalino do programa ainda precisa ser aprovado pelo Congresso para valer definitivamente.

Quem pode participar do programa do Bolsa Família?

O Programa social do governo Bolsa Família atende às famílias que vivem em situação de pobreza e de extrema pobreza.

O programa é utilizado com um limite de renda para definir esses dois patamares. Assim, podem fazer parte do Programa: todas as famílias com renda por pessoa de até R$ 89,00 mensais; Famílias com renda por pessoa entre R$ 89,01 e R$ 178,00 mensais, desde que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos.

Como se cadastrar?

Interessados em receber o benefício devem se inscrever no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, ou apenas Cadastro Único.

As famílias interessadas devem ir ao setor do Bolsa Família e do Cadastro Único  municípios e o Distrito Federal de sua cidade. Em muitos locais, o cadastramento também pode ser realizado nos Centros de Referência da Assistência Social (Cras).

Informações sobre quais os documentos necessários que a pessoa deve apresentar e o que é considerado para o cálculo da renda familiar — estão detalhadas na página do Cadastro Único no Ministério da Cidadania.

Comentários