Cotidiano

Legislativo e Judiciário querem reforma

diario da manha

Representantes dos três poderes de Goiás participaram da reunião realizada nesta quinta-feira, 17, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira e manifestaram total apoio à condução da reforma previdenciária no Estado, incluindo municípios. Procurador-geral de Justiça, Aylton Vechi ressaltou o compromisso do governador Ronaldo Caiado de não só fazer política, mas enfrentar os desafios com altivez. Transformar a realidade do Estado, disse, é um esforço que demanda a colaboração de todos. “Estamos partindo de números e informações que refletem a realidade de Goiás. Não é possível convivermos com essa situação, na qual o Executivo não consegue dar um passo para atender o cidadão. É só auto-administrando, pagando a si mesmo, pagando a folha.”

O presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), deputado Lissauer Vieira, declarou desejo de participar do processo, fazendo com que o projeto seja aprovado o mais rápido possível. “Os deputados, na sua maioria, estão conscientes da importância de debatermos essa matéria com prioridade”, pontuou. “Se não tomarmos essa medida hoje, em um futuro próximo, o próprio servidor aposentado ou pensionista não receberá seu salário”, completou.

Líder do governo na Alego, Bruno Peixoto classificou a reunião como esclarecedora. “[A reforma] se faz totalmente evidenciada pelos dados apresentados. Vamos trabalhar para recuperar a economia e o equilíbrio do nosso governo. É o Estado não pensando apenas numa ação momentânea, mas no período em longo prazo”, afirmou.

Já o deputado estadual Tião Caroço opinou que a Casa está bastante madura para votar a PEC, e reforçou que os parlamentares têm conhecimento da necessidade da reforma. “Não tem outra saída a não ser votar e aprovar. Como não tem saída para os municípios. Essa matéria é o bem para Goiás, Brasil e para todos os municípios”, afirmou o deputado, que já foi prefeito de Formosa por dois mandatos.

O deputado federal José Nelto ressaltou que além da reforma da previdência, também será necessário, em breve, discutir reformas administrativa e tributária. “O Brasil está em crise e o governador Ronaldo Caiado é um exemplo de estadista para todos os governadores do nosso País, apresentando a Reforma da Previdência, que é uma cópia da reforma aprovada pelo Congresso Nacional”, salientou.

Participaram da reunião o secretário de Previdência do Ministério da Economia, Leonardo Rolim; o economista Paulo Tafner; os secretários de Estado Anderson Máximo (Casa Civil), Cristiane Schmidt (Economia), Bruno d´Abadia (Administração), Ernesto Roller (Governo) e Valéria Torres (Comunicação); o chefe de Gabinete de Gestão da Governadoria, Lyvio Luciano; os presidentes Gilvan Cândido (GoiasPrev) e Silvio Fernandes (Ipasgo); o presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira; o procurador-geral da Justiça, Aylton Vechi; o defensor-público do Estado, Domilson Rabelo; o presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-GO), conselheiro Celmar Rech; os deputados federais Alcides Rodrigues, José Nelto, Zacharias Calil, José Mário Schreiner; deputados estaduais Bruno Peixoto, Vinicius Cirqueira, Zé Carapô, Wagner Neto, Karlos Cabral, Henrique César, Jeferson Rodrigues, Doutor Antônio, Álvaro Guimarães, Chico KGL, Tião Caroço, Coronel Adailton, Humberto Aidar, Amilton Filho, Cairo Salim, Major Araújo, Paulo Trabalho e Wilde Cambão; e o subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Administrativos, Cyro Terra.

Comentários