Cotidiano

'Celular do bandido' é o jeitinho brasileiro para prevenir roubos de smartphones

diario da manha
Foto/Diário da Manhã

Hoje em dia as pessoas carregam dois aparelhos celulares por conta da triste realidade que o país vive, que é o roubo de celulares. A população, principalmente composta por jovens, deram a essa prática o nome de “celular do bandido”.

Segundo um levantamento da Federação Nacional de Seguros Gerais feito em todo o país, os aparelhos roubados nas mãos entre 2015 e 2016 foi de quase 65%, fora os que foram pegos dentro das bolsas sem os donos perceberem e aquelas pessoas que não fazem ocorrência.

MACHISMO NO AUTOMOBILISMO

Andar pelas ruas mexendo no celular ou atender um telefonema, se tornou uma exposição à violência que infelizmente está se tornando “comum”.

Muitas lojas que fazem a venda de smartphone aconselham os clientes a contratatarem o seguro, principalmente para aqueles aparelhos que valem no mínimo três mil reais.

As formas de combater a esse tipo de violência são: fazer um boletim de ocorrência, informar o número IMEI do aparelho para que a operadora possa desativar o telefone roubado e não comprar celulares sem nota fiscal.

Comentários