Cotidiano

Mulher foi condenada por matar pedófilo em Londres

Sarah Sands diz ter perdido o controle após tentar arrancar a confissão de Michael Pleasted

diario da manha

Acusado de abusar sexualmente de vários garotos em Londres, Michael Pleasted estava em liberdade condicional aguardando novo julgamento. Contra o homem, constam mais de 24 crimes e ofensas sexuais, distribuídos durante 30 anos.

Sarah Sands era vizinha de bairro de Pleasted, mãe solteira, a mulher saiu de sua casa em direção ao apartamento do pedófilo. Numa tentativa de conseguir a confissão do homem sobre o abuso de dois garotos, para que eles não tivessem que ir a tribunal, ela teria perdido o controle com o seu sarcasmo e o atacado, dando oito facadas nele.

Sands não foi acusada por crime doloso, mas acabou pegando uma sentença de três anos e meio por crime culposo, quando não há intenção de matar. O juiz Nicholas Cooke pesou o fato de Sarah ser mãe solteira e também por ter se apresentado espontaneamente à delegacia, visivelmente nervosa e apresentando grande estresse. Em nenhum momento ela teria negado o crime ou obstruído provas.

Sarah Sands terá de cumprir ao menos 11 meses de reclusão para que seja concedido a liberdade condicional.

Comentários