Coronavírus

Reunião com a ONU: Caiado pede que países possam produzir princípio ativo da vacina

Durante encontro virtual com governadores, ONU anunciou antecipação de quatro milhões de doses em abril. Outras quatro milhões chegam em maio

diario da manha

O governador Ronaldo Caiado solicitou, durante reunião na última sexta-feira (14/4), à secretária-geral adjunta da Organização das Nações Unidas, Amina Mohammed, que a entidade trabalhe ativamente para que o Brasil e demais países sejam autorizados a produzir, mediante o pagamento de royalties, o IFA (ingrediente farmacêutico ativo) das vacinas contra a Covid-19.

Na ocasião, a ONU anunciou que vai antecipar ao Brasil o repasse de quatro milhões de doses. Elas devem chegar ainda em abril. Outras quatro milhões de unidades podem vir em maio. Os imunizantes fazem parte do consórcio Covax Facility. “Reafirmamos a necessidade de uma atuação conjunta no combate ao coronavírus”, disse Caiado, que comemorou o anúncio das vacinas.

Na visão de Caiado, é inadmissível que apenas China, Índia, Rússia e Estados Unidos produzam IFA para bilhões de pessoas. “Isso atrasa demais o processo de vacinação. Por isso a ONU precisa intermediar esse processo e garantir que possamos produzir o IFA mediante o pagamento de royalties”, disse, durante reunião do Fórum de Governadores com a ONU.

A secretária-adjunta da ONU, Amina Mohammed, acenou positivamente à sugestão de Caiado. E declarou ser necessária a ação conjunta de todos. De acordo com Marlova Noleto, coordenadora da ONU no Brasil, o país será auxiliado em relação a medicamentos, vacinas e ajuda humanitária. “Vamos intensificar isso”, garantiu.

Comentários