Coronavírus

Março registrou o dobro de enterros em cemitérios públicos de Goiânia

Conforme os dados de sepultamentos em cemitérios públicos da Central de Óbitos de Goiânia, março de 2021 teve aumento de 386 sepultamentos em relação ao mesmo mês do ano passado

diario da manha

Março foi o pior mês da pandemia do coronavírus em Goiás e bateu o recorde de sepultamentos em cemitérios público da capital, em relação ao mesmo mês no ano passado. Segundo a Central de Óbitos da capital, em 2021, foram 740 enterros em março, enquanto no mesmo mês do ano anterior foram 354, o que significa um aumento de 109%.

Só de vítimas da Covid-19, 996 pessoas morreram durante os 31 dias de março em Goiânia. Ao todo, a capital registrou 3.647 óbitos pela doença desde o início da pandemia até o dia 31 de março.

Conforme os dados de sepultamentos em cemitérios públicos da Central de Óbitos de Goiânia, março de 2021 teve aumento de 386 sepultamentos em relação ao mesmo mês do ano passado.

Em todo o estado, foram 3.041 vidas perdidas durante o mês de março para a Covid-19.

Março deste ano acabou como o pior mês da pandemia: 98 mortes e mais de 2,8 mil casos de Covid-19 por dia em Goiás. Ao todo, o mês registrou 88.503 moradores contaminados e 3.041 óbitos, segundo o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgado nesta quarta-feira (31).

A explicação para os dados deste mês é a descoberta em fevereiro da variante brasileira P1 do coronavírus, segunda a SES, que a considerou mais contagiosa e perigosa do ponto de vista epidemiológico.

*Com informações do G1 Goiás

Comentários