Coronavírus

Maju Coutinho se desculpa e diz que fala sobre lockdown foi no improviso: 'Expressão infeliz'

diario da manha

A jornalista Maju Coutinho se desculpou após uma fala sobre o lockdown, que gerou várias críticas nas redes sociais por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

Na terça-feira (17), a apresentadora falou durante o “Jornal Hoje”, da Globo, ser a favor das medidas restritivas, mas uma frase causou polemica. “Os especialistas são unânimes em dizer que essas são medidas indispensáveis agora para conter a circulação do vírus. O choro é livre, não dá para a gente reclamar, é isso que tem”, disse.

“Anteontem [16], para reforçar a necessidade do isolamento social, eu usei no improviso uma expressão infeliz, que precisava de um complemento para deixar bem claro o que eu queria dizer. Eu falei o seguinte: ‘o choro é livre’. Quis dizer que, por mais amargas que sejam as medidas de isolamento, elas são necessárias para evitar o colapso do sistema de saúde”, disse.

Leia também: Justiça suspende investigação contra Felipe Neto por chamar Bolsonaro de “genocida”

Além disso, Maju Coutinho afirmou entender perfeitamente a dor dos pequenos e médios empresários, obrigados a manter os negócios fechados.

“E você [telespectador] é testemunha de que ontem [17] mesmo a gente exibiu aqui uma longa reportagem sobre o assunto, e ao final dela eu disse assim: ‘desejo também agilidade do governo e do Congresso para atender aos empresários e também as famílias que estão aguardando o auxílio emergencial'”, relembrou.

“É extremamente triste, Fátima. Um ano a gente falando isso. Eu já perdi uma pessoa da família e eu cheguei num ponto em que eu não sei mais o que eu falo para as pessoas tomarem consciência”, completou.

Leia também: Cristiano, da dupla com Zé Neto, esposa, filhos e sogra estão com Covid-19

Comentários