Coronavírus

Brasil tem o pior cenário da Covid-19 e maior colapso sanitário e hospitalar

Dados divulgados nessa terça-feira revelam cenário crítico no país.

diario da manha
Fundação Oswaldo Cruz - Fio Cruz, divulga cenário crítico no país, com leitos ultrapassando os 90%.

A fundação Fiocruz apresentou na última terça-feira (16) o pior cenário do Coronavírus no país. A análise do Boletim Extraordinário do Observatório Covid-19 Fiocruz, é um alerta de atenção para a população. Os indicadores apontam uma situação extremamente crítica em todo país.

“Na visão dos pesquisadores que a realizam, trata-se do maior colapso sanitário e hospitalar da história do Brasil.”

Fundação Fiocruz

Na analise ao boletim (o vídeo gráfico publicado), 24 estados e o Distrito Federal estão com 80% das taxas ocupação nos leitos de UTIs no Sistema Único de Saúde (SUS)

Os dados das secretarias estaduais de Saúde das capitais e do Distrito Federal apresentam, 24 estados mais o DF, com taxas de ocupação de leitos de UTI por Covid-19 para adultos no (SUS) iguais ou superiores a 80%. Sendo que, 15 deles estão com as taxas iguais ou superiores a 90%.

O mapeamento traz dados obtidos desde 17 de julho de 2020. 

Sobre as medidas para conter o avanço do vírus, a fundação defende o rigor nas medidas de restrição às atividades não essenciais e a adoção rigorosa de ações a prevenção e controle da doença.

Os pesquisadores enfatizam também a necessidade de ampliação das medidas de distanciamento físico e social, o uso de máscaras a todos, e a aceleração da vacinação no país.

No geral, 25 das 27 capitais, apresentam taxas iguais ou superiores a 80%, sendo 19 delas superiores a 90% de ocupação. – Fiocruz

Vários estados do Brasil adotaram medidas mais rígidas para conter o avanço e disseminação da covid-19. Um dos exemplo é o lockdown e o fechamento do comercio não essencial nas cidades. Goiás está no terceiro decreto que se estendeu por mais 14 dias. Totalizando até o fim de março, 28 dias de paralisação. O município de Aparecida de Goiânia começou no inicio da semana a flexibilizar e fazer o escalonamento de algumas regiões comerciais do município.

Veja também

Comentários