Coronavírus

Imprensa perde a voz do radialista Cleiber Junior

Radialista esportivo realizava cobertura dos times goianos em competições regionais e nacionais

diario da manha

Beto Silva

Morreu ontem, em decorrência da covid-19, o radialista Cleiber Júnior Silva, 42. O profissional era morador de Jaraguá e atuava como narrador na Rádio Bandeirantes.

Segundo familiares, Cleiber testou positivo no dia 2 de fevereiro, sendo internado no dia seguinte.

A principal hipótese é que tenha contraído a doença em Belém (PA) e Fortaleza (CE), cidades que visitou para cobrir jogos de futebol. Em 30 de janeiro, por exemplo, ele cobriu a partida final do Vila Nova, em que sagrou-se campeão brasileiro da série C.  

O radialista foi internado primeiro em Jaraguá, depois em uma UTI no Hospital e Maternidade Célia Câmara, onde ficou por 15 dias.

Os profissionais da imprensa lamentaram a morte do radialista, considerado por muitos “dedicado e conhecedor como ninguém do ofício”.

O governador Ronaldo Caiado manifestou pesar pela morte do radialista e narrador esportivo: “Manifesto minhas condolências à família e aos amigos de Cleiber. Mais uma vez alertamos a população sobre a gravidade dessa segunda onda do novo coronavírus. Não se descuidem, sigam atentamente a todos os protocolos sanitários.”

Cleiber atuou em rádios de Caldas Novas, Jaraguá e Anápolis. Na capital, foi radialista na Rádio Brasil Central e, por último, Rádio Bandeirantes de Goiânia.

Comentários