Coronavírus

Prefeitura de Santa Helena de Goiás registra B.O por furto de dose da CoronaVac

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) já havia recebido denúncias de "furadas de fila" na aplicação da vacina no município.

diario da manha

A prefeitura do município de Santa Helena de Goiás, no sudoeste do estado, registrou o furto de uma dose da vacina contra a Covid-19. De acordo com a prefeitura, foi registrado um boletim de ocorrência para apurar o sumiço de uma dose da CoronaVac dentro da sede da Vigilância Epidemiológica da cidade. A Polícia Civil também investiga o ocorrido.

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) já havia recebido denúncias de “furadas de fila” na aplicação da vacina no município.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que estava vacinando pessoas com 75 anos ou mais. No entanto, a recomendação do Ministério da Saúde (MS) e da Secretaria de Estado (SES) é de que a prioridade são os profissionais que estão na linha de frente no combate à Covid-19. Ao menos 494 das 640 doses de CoronaVac recebidas já haviam sido aplicadas na cidade na segunda-feira (25).

Após as denúncias, a prefeitura informou que interrompeu a imunização de idosos que não estão em abrigos e garantiu que a vacinação segue o cronograma respeitando os critérios estabelecidos pelo MS. 

Profissionais que atuam na linha de frente no combate à Covid-19 estão sendo vacinados com a CoronaVac nesta terça-feira (26) no Hospital de Urgências da Região Sudoeste (Hurso).

Irregularidades na vacinação contra a Covid-19

Segundo o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) as denúncias de possíveis irregularidades na vacinação contra a Covid-19 em Santa Helena de Goiás estão sendo averiguadas para identificar e punir os responsáveis.

Para isso, o MP também abriu um canal para que a população possa fazer denúncias de desvio de vacinas por meio do MP Cidadão ou pelo telefone 127. Conforme a medida, aquele que desrespeitar as regras estabelecidas pelo Ministério da Saúde poderá ser responsabilizado por improbidade administrativa e infração sanitária.

*Com informações do G1.

Comentários