Coronavírus

Doria planeja evento para vacinar ex-presidentes Lula e FHC

De acordo com jornalista, Doria estaria dizendo aos seus aliados que a liberação emergencial da Coronavac é a pior derrota de Bolsonaro desde que foi eleito

diario da manha
Foto: Reprodução

No último domingo (17), após a aprovação do uso emergencial da CoronaVac pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o governo de São Paulo aplicou a primeira dose do imunizante contra Covid-19 na enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de SãoPaulo (USP).

De acordo com a jornalista Andréia Sadi, agora, o governador João Doria (PSDB), pretende organizar um evento de incentivo à vacinação com a participação dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso.

João Doria esteve presente no evento de vacinação em São Paulo e chegou a tirar fotos com a enfermeira. Em seguida, ele entregou para a mulher um selo e uma pulseira que indicavam que ela havia sido vacinada pelo Butantan.

Apesar de ter dito durante o evento que estava atendendo o entendimento do Plano Nacional de Imunização, segundo a publicação do blog, o governo paulistano tenta intensificar seu embate com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Ainda de acordo com a jornalista, Doria estaria dizendo aos seus aliados que a liberação emergencial da Coronavac era a pior derrota de Bolsonaro desde que foi eleito. Em contrapartida, Andréia Sadi afirma em seu blog que a ideia do Planalto é desgastar a imagem do governador se São Paulo através de ataques nas redes sociais.

*Com informações do IG.

Comentários