Coronavírus

Presidente da Anvisa estima resposta sobre vacina para começo de 2021

"As estimativas vão sofrendo alterações ao longo do tempo e é, de fato, muito complicado dizer uma data específica, mas eu diria que os primeiros meses de 2021 seria algo razoável para nos preparamos para ter essas respostas vacinais", disse o presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Antônio Barra Torres, durante a Live JR, promovida ontem (18) pela RecordTV

diario da manha
Presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres. Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Durante a Live JR, promovida ontem (18) pela RecordTV, o presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Antônio Barra Torres, estimou respostas sobre a vacina contra a Covid-19 para o começo de 2021. A declaração foi feita aos jornalistas Catarina Hong, Celso Freitas e Eduardo Ribeiro. As informações são do R7.

“As estimativas vão sofrendo alterações ao longo do tempo e é, de fato, muito complicado dizer uma data específica, mas eu diria que os primeiros meses de 2021 seria algo razoável para nos preparamos para ter essas respostas vacinais”.

Conforme a reportagem, Torres apontou a agilidade do desenvolvimento da vacina. Isso porque a possibilidade da imunização para o início do ano “é algo tão inédito quanto uma pandemia”, segundo ele.
“Em tempos normais, um protocolo de desenvolvimento vacinal leva uma década ou mais do que isso”, completou.

De acordo com a reportagem, o presidente da Anvisa considera a probabilidade de que mais de uma vacina seja disponibilizada no mercado brasileiro simultaneamente. No total, quatro vacinas são analisadas no Brasil.

“A obtenção de um registro, não significa a interrupção do desenvolvimento das demais”, afirmou em resposta aos jornalistas sobre qual vacina será utilizada. “Muito provavelmente teremos mais do que uma”, disse ao R7.

Comentários