Brasil

Prefeito sugere aplicação de ozônio pelo ânus para tratar coronavírus

diario da manha

O médico e também prefeito de Itajaí, em Santa Catarina, Volnei Morastoni (MDB), causou mais uma polêmica ao defender um novo método de tratamento contra a Covid-19. O prefeito sugeriu a aplicação de ozônio pelo ânus para pacientes que apresentem sintomas do novo vírus no município.

“Além da citromicina, além da cânfora, nós também vamos oferecer o ozônio. É uma aplicação simples, rápida, de dois ou três minutinhos por dia, provavelmente via retal, tranquilíssima, rapidíssima, em um cateter fininho, e isso dá um resultado excelente”, disse, em uma live durante a noite de segunda-feira (3).

Segundo o Conselho Federal de Medicina (CFM), a ozonioterapia não tem comprovação científica, devendo ser usada apenas em estudos experimentais.

Leia também: Rússia planeja vacinação em massa contra Covid-19 para outubro

Em julho, Volnei Morastoni começou a distribuir ivermectina para a população como prevenção ao coronavírus. O medicamento antiparasitário não tem eficácia comprovada contra a doença.

No entanto, o Tribunal de Contas do estado solicitou à prefeitura explicações sobre a distribuição em massa do remédio na cidade.

O prefeito de Itajaí já sugeriu cloroquina e a homeopatia como tratamento da doença, alternativas que não são indicadas pela OMS e especialistas da saúde. 

Leia também: Bolsonaro entra na mira da Justiça por Produção de cloroquina

Prefeito sugere aplicação de ozônio pelo ânus para tratar coronavírus (Reprodução/Twitter)

Comentários