Coronavírus

Rússia prevê vacina contra covid-19 em duas semanas

diario da manha
Foto: Reprodução

Até o dia 10 de agosto a Rússia busca aprovar uma vacina contra a Covid-19, e ser o primeiro país do mundo na imunização contra a doença. A informação foi divulgado pela CNN Internacional e mostra que a substância desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, ainda levanta preocupações a eficácia e segurança dos processos de desenvolvimento da vacina.

O governo russo afirmou que o objetivo é que a vacina seja disponibilizada para o público dentro de duas semanas, tendo os profissionais da saúde como os primeiros a serem imunizados pela medicação.

Conforme o que foi divulgado, ainda não há nenhuma informação científica, sobre a pesquisa publicada, nem comprovação sobre a eficácia e segurança da medicação.

Vacina contra Covid-19 russa não teria passado pela segunda fase de testes e não tem eficácia ou segurança comprovadas

Outra problemática levantada é que os testes em humanos são considerados incompletos, pois o medicamento não passou pelo segunda fase de teste, e que a ideia seria dar início a terceira fase a partir do dia 3 de agosto, paralelo à vacinação dos profissionais de saúde.

Apesar das preocupações, os cientistas que trabalham no desenvolvimento da vacina, afirmaram que a mesma é desenvolvida com base em uma versão existente e usada para o combate a outras doenças. Processo que inclusive é bem parecido com o do laboratório Moderna, que desenvolve outra vacina com o paio do governo dos Estados Unidos, e que a terceira fase de testes teve início nesta semana.

Comentários