Aparecida de Goiânia

20 pacientes se recuperam da Covid-19 e recebem alta do HMAP

Apenas nove pacientes precisaram ser encaminhados para Unidade de Terapia Intensiva UTI

diario da manha

Emoção, alegria e esperança, sentimentos que tomaram conta do Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP). 20 pacientes venceram a Covid-19, infecção causada pelo novo coronavírus, e receberam alta hospitalar para seguirem em casa com a fase final da recuperação.

Antes de retornar para casa, cada um deles foi aplaudido pelos colaboradores do HMAP, ação realizada com os pacientes que recebem alta, simbolizando a vitória contra a doença.

Nove tiveram alta na manhã desse domingo, 5, e onze saíram na tarde desta segunda-feira, 6. Os pacientes têm idades entre 22 e 86 anos e deram entrada no hospital com sintomas parecidos: falta de ar, fraqueza, tosse e febre. Dos 20 pacientes, nove precisaram ir para Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Um dos pacientes, o locutor Enoque Neto Alves de Araújo, de 25 anos, deu entrada no HMAP no dia 24 de junho e foi encaminhado para UTI Covid. Ele permaneceu na Unidade de Terapia Intensiva por cinco dias e após melhora foi para enfermaria. Ao deixar o hospital, Enoque fez um verso para a equipe do HMAP. “Ai eu sigo dizendo mais ou menos assim: água boa vindo da mina, água pouca no deserto. A partir de agora quem agradece é o locutor Enoque Neto, dizendo que Deus criou o céu que é azul cor de anil, aqui tá a equipe do HMAP o povo mais top desse Brasil”, declamou.

A paciente Terezinha Maria Silva Moreira, de 86 anos, foi admitida na unidade de saúde no dia dois de junho. Apesar da idade avançada, a idosa não precisou ser internada na UTI, e permaneceu na enfermaria Covid por quatro dias. Ângela de Oliveira Castro, de 69 anos, chegou ao hospital no dia dois de de junho. Durante o período de internação, ficou três dias na UTI.

A diretora de Humanização do HMAP, Marlete silva reforça que recuperação de cada paciente sensibiliza todos os colaboradores da unidade. “A cada alta a equipe se sente vitoriosa. A dedicação de todo o grupo tem sido fundamental para a gente conseguir cumprir nosso compromisso com a saúde”, afirmou.

De acordo com enfermeiro Bruno Nicolau, que atua na linha de frente contra o novo coronavírus no HMAP, a unidade de saúde registar 20 altas em dois dias é emocionante e significativo. “Nós somos a cidade que mais dá alta no Brasil. Minha experiência em trabalhar no enfrentamento da Covid-19 é gratificante. Tive a oportunidade de atuar em outro estado e vi que a realidade fora de Goiás é pior. Todos os dias quando nós liberamos as altas, ligamos para as famílias e tiramos as fotos nós choramos junto com o paciente, é uma emoção muito grande”, explica.

Bruno relata que tem orgulho do trabalho que exerce. “Sinto-me privilegiado de fazer parte desta história e deixar meu nome grifado que em 2020 eu participei, como um dos guerrilheiros da linha de frente, do combate desta pandemia”, avaliou.

Referência para tratamento da COVID-19

O Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP) é referência no tratamento da Covid-19 em Aparecida. A unidade possui 120 leitos hospitalares exclusivos para tratamento do novo coronavírus.

São 60 Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) que estão dispostos em duas salas que atendem protocolos de isolamento. 60 leitos de semi-UTI, todos com pontos de oxigênio, se localizam em uma ala isolada das demais.

tags:

Comentários