Aparecida de Goiânia

Casal recebe alta do HMAP após ser internado com Covid-19

diario da manha

Emoção, alegria e esperança, sentimentos que tomaram conta do Hospital Municipal de Aparecida de Goiânia (HMAP) na manhã desta terça-feira, 2.  Evilasio Francisco Costa, de 67 anos, e sua a esposa Alice Santana de Jesus Costa, de 61 anos, receberam juntos alta da unidade de saúde, onde estavam em tratamento contra a Covid-19, infecção causada pelo novo coronavírus, para seguirem em casa com a fase final da recuperação.

A saída do casal foi comemorada com aplausos e muita comoção de familiares e da equipe de saúde que os acolheu. “Eu estou sentindo muita alegria de Deus e amor por vocês. É um amor muito grande, eu não pensava em ser tão acolhida, ser tão amada e bem tratada e sair daqui com vida. Que Deus abençoe a cada um”, falou dona Alice ao deixar o Hospital em uma cadeira de rodas.

Os, agora, ex-pacientes também não esconderam a felicidade em vencer a batalha contra o coronavírus. “Venci o Covid-19”, ambos carregavam em um cartaz, assim como os profissionais do hospital que os acompanhavam no trajeto do corredor.

De acordo com a coordenadora do pronto atendimento e do Núcleo Interno de Regulação (Nir), Daniele Marcelino Costa, Evilasio foi internado no dia 25 de maio com sintomas de febre e tosse, no período de nove dias, permaneceu na enfermaria do hospital e não precisou ir para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).  Já Alice deu entrada no HMAP no dia 26 de maio com sintomas de tosse seca e falta de ar. Ela ficou três dias na UTI e cinco na enfermaria.

Devido a evolução do quadro de saúde dos pacientes e o empenho dos profissionais de saúde do HMAP que estão na linha de frente, o casal se recuperou do vírus e acaba de entrar para a estatística dos mais de 211 mil pacientes curados da Covid-19 no Brasil.

A enfermeira e coordenadora da enfermaria Covid-19 do HMAP Brunna Rodrigues de Lima, integrante que compõem a equipe de frente no enfrentamento do novo coronavírus, falou sobre os sentimentos que envolveram a todos no processo.

“Sempre que recebemos a noticia que vamos receber paciente vítima da Covid-19 temos um misto de sentimentos. A nossa maior preocupação é sempre prestar a melhor assistência e garantir que essas pessoas melhorem e possam retornar pra suas casas, para a suas famílias. O seu Evilasio e a dona Alice estão indo pra casa e para nós é uma vitória compartilhada, pois venceram uma batalha difícil. Essas histórias nos motivam a continuar e a acreditar que tudo ficará bem”, afirma a enfermeira.

Comentários