Coronavírus

Caiado pede que goianos evitem aglomerações diante do avanço da Covid-19 no Estado

O índice de contaminação e de óbitos pela Covid-19 está crescendo em Goiás.

diario da manha
Foto: Reprodução TV Brasil Central

Governador Ronaldo Caiado voltou a fazer um apelo aos goianos para que “tenham solidariedade” neste cenário em que o índice de contaminação e de óbitos pela Covid-19 está crescendo em Goiás.

Disse que existem pessoas falando em realizar mobilização no domingo, enquanto o momento exige isolamento e não um processo de agrupamento de pessoas. Lembrou que o Estado já está com baixo índice de isolamento social.

“Vamos ter um gesto maior, vamos ter um sentimento único, vamos lutar para poder superar esse problema que estamos vivendo, que é a pandemia. As outras discussões não são tão relevantes assim”, argumentou o governador.

Segundo ele, agora é o momento de ter o compromisso de salvar vidas e não de disseminar a doença. Isso porque toda aglomeração é um ambiente profícuo para a disseminação do novo coronavírus, alertou.

Na live, apresentada por Daniel de Paula, o governador contou com a participação do secretário-chefe da Controladoria Geral do Estado (CGE), Henrique Ziller. Confira alguns trechos:

HCamp de Águas Lindas

Caiado anunciou que na manhã desta sexta-feira, 5, estará em Águas Lindas de Goiás para inaugurar o Hospital de Campanha (HCamp) do município, acompanhado do presidente Jair Bolsonaro e ministros. Lembrou que a unidade foi construída pelo governo federal, com estrutura montada pelo Governo do Estado. Será a primeira inauguração que o presidente fará de um HCamp destinado ao atendimento dos pacientes com Covid-19, destacou. Segundo o governador, a unidade será aberta com 20 leitos de UTI funcionando. 

Entorno do DF

Com a instalação de vagas de UTI em Luziânia, agora em Águas Lindas e em breve em Formosa, Ronaldo Caiado afirmou que montará um tripé de atendimento aos acometidos pela Covid-19 na Região do Entorno do Distrito Federal. A região, afirmou, tem registrado alto índice de casos da doença.

Parte de sua população trabalha em Brasília, onde o índice de contaminação comunitária é elevado. Caiado prometeu continuar trabalhando “fortemente” para criar leitos de UTI, nas próximas etapas, também em Itumbiara, Jataí, e São Luís de Montes Belos.

CoronaTransp

O secretário-chefe da CGE, Henrique Ziller, comentou a respeito da implantação da ferramenta CoronaTransp, painel de informações do combate ao coronavírus publicado no Portal de Transparência de Goiás (www.transparencia.go.gov.br​). Conforme ele, esta foi uma iniciativa da Controladoria de apresentar, de forma bem transparente, todas as informações relacionadas à pandemia, no âmbito da administração estadual. 

Estão disponíveis informações epidemiológicas e de contratações para fazer frente à pandemia (detalhamento de todos os contratos, valores, pesquisas de preços, cópias dos contratos, etc).

Dessa forma, com a chamada transparência ativa, Ziller afirmou que o Governo de Goiás se antecipa e apresenta todas as informações aos cidadãos e aos órgãos de controle, Com isso, o Estado está no topo do ranking nacional de Transparência da Covid-19 de duas entidades, sendo uma delas a Open Knowledge Brasil.

Compliance

Ziller falou ainda sobre o Programa de Compliance que está sendo implementado no Governo do Estado, baseado em uma proposta da Controladoria Geral da União (CGU). O Programa estabelece quatro áreas de ação, ou quatro eixos: promoção da ética, promoção da transparência, responsabilização e gestão de risco.

Programa Estudante de Atitude

O governador elogiou o programa desenvolvido pela CGE nas escolas estaduais, em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc). Ziller detalhou o Programa Estudante de Atitude, que ensina os alunos a realizar a chamada “auditoria cívica” em suas escolas.

Por meio de um aplicativo, eles levantam os problemas do estabelecimento de ensino, elaboram relatório e apontam soluções para sua manutenção e conservação. “Muitas vezes, eles chegam à conclusão de que são os responsáveis pela depredação do prédio”, afirmou. Para Caiado, este trabalho educativo tem efeito transformador sobre as crianças e deverá ser retomado assim que as aulas presenciais voltarem, na pós-pandemia.

Leia também:

Comentários