Coronavírus

SOS: Brasil tem a semana com mais mortes por Covid-19

Com 6.830 mortes em 7 dias, Brasil tem a semana com mais casos de óbitos até agora

diario da manha

A realidade da pandemia no Brasil, demostrou que o país teve a semana com o maior número de óbitos relatados por dia, em consequência do novo coronavírus. Foram notificados 6.830 mortes por Covid-19 nos últimos sete dias, entre 23 e 29 de maio. Ficou comprovado também que foi a semana em que o país teve o número de óbitos acima de mil, por quatro dias sucessivos.

O Ministério da Saúde divulgou hoje o boletim que confirmam 1.124 mortes registradas nas últimas 24 horas. Mas, o recorde aconteceu na semana passada, quando foram constatadas , em um único dia, a notificação de 1.188 óbitos por Covid-19.

O número de mortes dos últimos 7 dias em ordem decrescente:

• 29 de maio: 1.124 mortes • 28 de maio: 1.156 mortes • 27 de maio: 1.086 mortes • 26 de maio: 1.039 mortes • 25 de maio: 807 mortes • 24 de maio: 653 mortes • 23 de maio: 965 mortes

Segundo o Ministério da Saúde, nos finais de semana, têm sido computados os menores números de mortos e também de contaminados. O motivo é a redução das equipes aos sábados e domingos, o que impacta na contagem.

Com a notificação de hoje, o Brasil acumula 27.878 mortes no total, ultrapassando a Espanha e se tornando o quinto país em número de óbitos, segundo ranking da Universidade Johns Hopkens.

O Brasil também ultrapassou, nos últimos dois dias, os seus maiores números de diagnósticos confirmados da doença diariamente. Hoje foram 26.928 novos diagnósticos, nas últimas 24 horas, totalizando 465.166 casos confirmados de Covid-19. Este foi o maior registro em um dia. O último recorde havia sido ontem, quando foram notificados 26.417 casos.

De acordo com o Centro para Combate e Prevenção de Doenças (CDC), ainda em relação ao diagnóstico da doença, o país é o segundo, os Estados Unidos têm cerca de 1,72 milhão de casos, mais de 101 mil óbitos.

Subnotificação

Devido a uma enorme subnotificação dos casos e mortes em todo o país, o que mascara a realidade da doença. Uma evidência disso é o fato de que os 1.124 mortos notificados hoje, não são necessariamente de pessoas que morreram nas últimas 24 horas. Na realidade, segundo o ministério, apenas 331 desses óbitos ocorreram nos últimos três dias. O restante ocorreu ao longo das outras semanas.

*Com informações do G1

Comentários