Coronavírus

Prefeitos defendem durante reunião com Caiado manter flexibilização

Maioria dos prefeitos se mostra a favor da flexibilização, mas apontam que se for necessário adotaram medidas mais restritivas caso necessário

diario da manha

Em busca de um consenso para formular um novo decreto para o estado, o Governador Ronaldo Caiado (DEM) fez uma reunião na noite da última segunda-feira (18/5) com 32 prefeitos de Goiás. E depois de cerca de cinco horas reunidos a maioria deles decidiu por manter a flexibilização do último decreto publicado pelo governo estadual.

A ideia de Ronaldo Caiado era inicialmente publicar um novo decreto com medidas mais restritivas do que o primeiro, entretanto depois de várias reuniões com prefeitos e entidades ligadas ao comércio no estado, o governador optou por não publicar o decreto. Em busca de um consenso Caiado buscou por meio de videoconferência ouvir os prefeitos dos municípios e transmitiu a reunião por suas redes sociais.

O intuito de Caiado era publicar o decreto para que o estado voltasse ao topo da lista das regiões com o maior índice de isolamento, que chegou a ser de 70% no primeiro decreto, todavia a partir da flexibilização de algumas áreas econômicas, o mesmo caiu para menos de 40% no em Goiás.

Dos prefeitos que participaram da reunião apenas um afirmou que reduziria a flexibilização, enquanto prefeitos de Professor Jamil, Catalão, Uruaçu, Goianésia e Pirenópolis não responderam durante a chamada do governador.

Por outro lado o prefeito de Itumbiara José Antônio (PTB) defendeu a abertura do comércio e citou que o município decidiu pelo isolamento vertical há 30 dias e não houve agravamento da situação na cidade.

Outros prefeitos como Evandro Magal (PP) de Caldas Novas e Gustavo Mendanha (MDB) de Aparecida de Goiânia se mostraram prontos a restringir as atividades econômicas caso o número de leitos nos hospitais cheguem ao um certo nível.

Prefeito de Goiânia escalona horário de funcionamento de atividades econômicas na capital

O prefeito de Goiânia Iris Rezende Machado (MDB) também participou da reunião, a qual o mesmo aguardava para publicar um novo decreto para a capital do estado.

Antes mesmo do fim da videoconferência, a Prefeitura divulgou um novo decreto, que segue as orientações estabelecidas pelo governo estadual no decreto publicado no dia 19 de abril deste ano.

A mudança que o decreto municipal traz principalmente é no horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais autorizados a funcionar. Pois, assim como fez com o transporte coletivo, foi feito um escalonamento do horário de abertura das atividades que estão autorizadas a funcionar.

Por exemplo as drogarias, padarias, os supermercados e os postos de gasolina estão autorizados a abrir a partir das 6h, às 6h30 as indústrias de fornecimentos de insumos e produtos essenciais a manutenção da saúde ou da vida humana ou animal. Vale lembrar que o decreto que mantém a flexibilização passa a ter validade a partir de sua publicação, mas os seus efeitos só serão aplicados a partir da próxima quarta-feira (20).

Confira os detalhes do novo decreto da Prefeitura de Goiânia:

Comentários