Cidades

Leitos de UTI no HCamp de Porangatu são os primeiros do Norte goiano entregues por Caiado

Estado fará repasse de R$ 4,1 milhões à Prefeitura para manutenção dos leitos. Passada a pandemia, estrutura ficará de legado para a cidade

diario da manha

O governador Ronaldo Caiado ativou 24 leitos, sendo 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 14 de enfermaria, no Hospital de Campanha do município.

O ato ocorreu hoje em sua visita a Porangatu, região Norte do Estado.

Todos serão dedicados ao tratamento de pacientes com Covid-19.

Caiado disse que os moradores do extremo Norte do Estado não podem ficar reféns da ‘ambulancioterapia’.

A prática perdurou nas gestões passadas: o paciente era colocado na ambulância e transferido para Goiânia em busca de suporte de UTI quando estava em estado grave.

Essas são as primeiras UTIs em funcionamento no Norte goiano.

“Significa humanização da saúde e respeito à vida. Ter um suporte desse aqui nesta região, no limite da fronteira de Goiás, é fundamental. Estou desenvolvendo uma política de regionalizar a Saúde”, afirmou Caiado.

“É muito importante essa estrutura para as pessoas que estão na região, que teriam que andar 500 quilômetros de ambulância. Precisamos recuperar nossas regiões, fazer uma medicina de qualidade”, acrescentou. Caiado acrescentou que a nova estrutura tem equipamentos de ponta, oferecendo suporte e segurança para todos os profissionais de saúde e pacientes.

O objetivo inicial é ofertar leitos hospitalares para o manejo dos casos moderados e graves da Covid-19. A unidade deverá atender, prioritariamente, a macrorregião Norte, que tem população aproximada 1,1 milhão de habitantes. E o governador adiantou que os novos leitos vão continuar disponíveis à população local mesmo após o fim da pandemia. “Podem ter a certeza, estamos numa situação emergencial, mas terminados os seis meses, vamos continuar e será mantida a estrutura para termos uma saúde de qualidade na região Norte do Estado de Goiás”, garantiu.

Os novos leitos entram em funcionamento com a parceria firmada entre o Governo de Goiás, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES), e a prefeitura municipal. Com portaria de repasse fundo a fundo, a SES vai transferir para o município R$ 4,1 milhões durante seis meses, ou seja, R$ 684,3 mil mensais. O primeiro repasse previsto para segunda-feira (1º/06) foi antecipado. “A primeira parcela já está depositada. É dessa maneira que gosto de assinar um documento. A gente podendo assinar e não enganar a população, induzir aquilo que não pode ser feito depois”, frisou Caiado.

A unidade também terá repasse do governo federal, por meio do Ministério da Saúde. É que a portaria ministerial 568 prevê o custeio para a habilitação temporária de leitos de UTI Adulto e Pediátrico para atendimento exclusivo de pacientes com a Covid-19. A complementação será com uma diária de R$ 1.600 por leito.

O governador explicou que a concretização da unidade, a exemplo da de Águas Lindas, é resultado de uma preocupação muito grande com as regiões Norte e do Entorno do Distrito Federal. Esta segunda região pela proximidade com Brasília, onde há uma explosão de casos; já a primeira, onde fica Porangatu, por ser a entrada do Estado, via rodovia BR-153, especialmente para quem vem do Norte e Nordeste do País.

AMPLIAÇÃO
De acordo com o secretário de Saúde, Ismael Alexandrino, a previsão é que na próxima semana os atendimentos à Covid-19 seja ampliado. Está programada a ativação de outros 31 leitos, sendo 17 de enfermaria e mais 14 de UTI na mesma unidade. Com isso o hospital chegará a sua capacidade máxima com 55 leitos – 31 de enfermaria e 24 de UTI. “Essa unidade é absolutamente importante, estratégica e ficará para a população. O governador e eu não perdemos o foco nesta pandemia, que é fazer estruturas que fiquem como legado. É dessa forma que a Saúde precisa ser estruturada”, destacou o secretário.

Pedro Fernandes, prefeito de Porangatu, ressaltou que o País vive duas crises: a causada pelo coronavírus e a política.

Ele celebrou a postura de Ronaldo Caiado por lutar, em meio a esse cenário, para salvar vidas. “O que precisamos agora é dar as mãos e sermos solidários”, afirmou.

“A gente vê hoje um sonho se tornar realidade. Precisávamos de um político médico, de um secretário médico para entender o que o Norte precisava. Parabéns pela visão, parabéns por saber o quanto a população sofre aqui no Norte goiano”, relatou a secretária de Saúde de Porangatu, Carla Marques. Ela explicou que com a estrutura montada será mais fácil a atração de novos especialistas para a região.

O deputado federal José Nelto disse que conseguiu no Congresso Nacional a destinação de emenda extraordinária para o HCamp de Porangatu. “Estou anunciando aqui R$ 270 mil em emenda minha para Saúde de Porangatu, que já está empenhada. E anuncio neste momento, que na segunda-feira (1º/06), juntamente com presidente (da Câmara dos Deputados), Rodrigo Maia, serão repassados mais R$ 400 mil para a Saúde de Porangatu”.

Comentários