Coronavírus

Coronavírus: Mortes de crianças, jovens e adultos crescem em SP

Segundo o UOL, mortes de crianças, jovens e adultos em SP cresceram proporcionalmente mais do que os óbitos entre idosos no período de um mês

Segundo informações publicadas pelo jornalista Alex Tajra no site UOL nesta quarta-feira (13) houve uma mudança na faixa etária das vítimas do novo coronavírus no estado de São Paulo. No período de 11 de abril e 11 de maio o número de mortes entre pessoas com mais de 60 anos passou de 460 para 2.739. Conforme a matéria, é um aumento proporcional de seis vezes. Já entre as crianças, jovens e adultos, subiu de cem óbitos há um mês para 1.004 vítimas na última segunda-feira (11), um aumento de dez vezes, conforme o site.

De acordo com a publicação, até o começo de abril nenhuma criança havia morrido por causa da Covid-19. No entanto, depois de um mês, quatro crianças foram vítimas da doença. Como a ponta a reportagem, a última delas tinha quatro anos e ocorreu em Francisco Morato, na Grande São Paulo.

O UOL ouviu médicos e apurou que a maior incidência da Covid-19 nas periferias explica o aumento da mortalidade entre os mais jovens. A reportagem ainda pontua que a mudança nos números tem contornos mais relacionados à desigualdade social do que a questões de saúde pública. O UOL acrescenta também que a Covid-19 chegou ao país por meio das classes mais altas, mas hoje há um consenso de que as periferias estão sendo as mais afetadas.

Comentários