Coronavírus

Homem é preso ao vender medicamento falso que prometia cura do covid-19

Segundo o delegado, o medicamento falso era caseiro e não havia autorização para ser distribuído

diario da manha

Um homem de 38 anos foi preso em flagrante, na última segunda-fera (23), suspeito de comercializar medicamento falso que prometia a cura do coronavírus, em Ipanema (MG). Até o momento, não existe nenhum medicamento com eficácia comprovada para curar a doença.

Segundo o delegado responsável pela investigação, Alfredo Serrano dos Reis, o produto era caseiro e não havia autorização para ser distribuído. O medicamento falso, era comercializado pelo suspeito através de site, rede social ou telefone a partir de encomendas por aplicativo. O produto era identificado como Imunotex Plus, vendido no valor de R$ 30.

A polícia informou que o suspeito utilizava um extrato de uma planta chamada ‘Gerânio’, que, supostamente, seria a chave para a cura. O homem se identificava como naturopata e, usava a forma de medicina alternativa, para convencer as pessoas de que o remédio era seguro.

Na casa do suspeito foram apreendidos vários produtos embalados, embalagens vazias, plantas rótulos, comprovantes de postagem nos Correios, dinheiro, computador, impressora, dentre outros objetos para comercialização.

O suspeito que foi preso em flagrante foi conduzido com todo o material para a Delegacia de Polícia Civil de Ipanema. O crime cometido envolve falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais.

*Com informações do UOL

Comentários