Coronavírus

Golpe das despesas hospitalares

Criminosos aproveitam pandemia para aplicar golpe da despesa hospitalar em pacientes com coronavírus.

diario da manha
Foto: Reprodução.

Com o aumento dos casos de contaminação pelo Covid-19, que já chegou a todos os estados do Brasil, criminosos começaram a aplicar um novo golpe. Aproveitam o fato de o exame de detecção da doença estar sendo recusado por operadoras de saúde e utilizam a circunstância para aplicar golpe da despesa hospitalar.

Em contato com familiares de pessoas infectadas com o coronavírus apresentam-se como profissionais de saúde e dizem que exames de urgência precisam ser realizados e não foram aprovados pelo plano de saúde.

O diretor-geral do hospital Sírio-Libanês, Paulo Chapchap, em entrevista à Folha disse que há grande aumento nas contaminações, que já atingem escalas de oito para dezesseis.

Os criminosos usufruem o momento de pânico e as estatísticas que apontam que cerca de 15% dos casos de infecção pelo vírus podem precisar de internação hospitalar e que até 5% vão necessitar de suporte intensivo para praticarem crime.

Alerta! O teste é coberto para os beneficiários de planos de saúde com segmentação ambulatorial, hospitalar ou referência

A Agência Nacional de Saúde (ANS), adotou uma resolução que inclui o exame de detecção do Coronavírus no Rol de Procedimentos obrigatórios para os beneficiários de planos de saúde. A Resolução Normativa foi publicada no Diário Oficial da União na sexta-feira (13) e está em vigor desde então.

A ANS orienta que os usuários procurem informações e orientações junto à operadora do seu plano de saúde e que cada operadora de plano definirá o melhor fluxo para atendimento de seus beneficiários, portanto, a orientação é que o usuário que desconfie que está com Coronavírus entre primeiramente em contato com a operadora.

Acesso a informações de pacientes

O prontuário médico com as informações do paciente, a situação da saúde e informações sobre a assistência a ele prestada é de caráter sigiloso. Os golpistas precisam ter acesso a esses dados para saberem quais exames foram previamente realizados.

Há hospitais que estão incluindo no contrato uma cláusula que os isentam de responsabilidade no caso do golpe da despesa hospitalar. Fique atento a isso no ato de assinatura e tente esclarecer todas as dúvidas para garantia de seus direitos.

*Com informações do Uol.

Comentários