Ciência

Quase 200 brasileiros são voluntários para testar vacinas contra o covid-19

O objetivo é criar condições necessárias para o avanço dos testes, que envolve garantir diversos voluntários que se contaminem

diario da manha

Uma plataforma internacional que convoca pessoas que estão dispostas a se infectar de propósito com covid-19 em testes múltiplos de vacinas, tem quase 200 voluntários brasileiros. A plataforma que é chamada 1 Day Sooner, já apresenta 52 países com 3,9 mil inscritos. Segundo os organizadores 182 eram brasileiros, até a última segunda-feira (27).

O desenvolvimento de qualquer tipo de vacina, os cientistas contam com diversas etapas, entre elas, está a pesquisa básica. Esta é relacionada com o levantamento do tipo de vacina que pode ser realizada, seguida por testes pré-clínicos. Esses testes servem para demonstrar a segurança do produto. Uma das etapas mais demoradas é o teste em humanos.

A plataforma visa ter à mão candidatos para testar outros tipos de vacinas ao mesmo tempo, o que antecipa algumas etapas para chegar no resultado. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), atualmente, estão sendo desenvolvidas 76 vacinas contra o covid-19, 71 em estágio pré-clínico e cinco em fase clínica.

O criador da iniciativa, Josh Morrison, afirma que o objetivo é criar condições prévias necessárias para o avanço dos testes, que envolve garantir diversos voluntários.

Pesquisadores da Inglaterra e dos Estados Unidos publicaram um estudo científico que defendem os testes múltiplos em voluntários para agilizar o desenvolvimento de vacina contra covid-19.

De acordo com os pesquisadores, ao desafiar os voluntários com o vírus, corre-se o risco de causar doenças graves e até a morte. Porém, os riscos de infectar voluntários com o vírus é menor se os testes forem realizados em adultos jovens e saudáveis fora dos grupos de risco e se, durante o desafio, eles receberem monitoramento frequente,

Colaboração para adiantar vacinas e medicamentos contra covid-19

A OMS lançou uma iniciativa pra adiantar o desenvolvimento, o uso de medicamentos, vacinas e testes eficazes e seguros para diagnosticar, tratar e prevenir a covid-19. A iniciativa, chamada de Access to Covid-19 Tools Accelerator, ou o ACT Accelerator, fará com que as tecnologias contra a doença sejam acessíveis para todos que precisam delas.

Segundo o diretor-geral da OMS Tedros Ghebreyesus, é uma ameaça comum que só é possível derrotar com uma abordagem comum.

Além disso, segundo a OMS, é necessário testar todas as vacinas até que elas falhem e a organização está operando para garantir que todos tenham a chance de serem testados no estágio inicial de desenvolvimento.

*Com informações do G1

Comentários