Cidades

Homem é preso suspeito de dopar e estuprar mulher em Goiânia

O crime acontece no último domingo (4), em que na ocasião, a vítima relatou à polícia que o suspeito a convidou para beber em uma distribuidora, em após tomar uma bebida oferecida por ele, a mulher contou que não se lembra de mais nada

diario da manha
Peça íntima encontrada na casa do suspeito, em Goiânia — Foto: Guarda Civil Metropolitana de Goiânia/Divulgação

A Guarda Civil Metropolitana prendeu um homem de 24 anos suspeito de dopar e estuprar uma mulher de 30 anos, no Setor Andreia Cristina, em Goiânia. O crime acontece no último domingo (4), em que na ocasião, a vítima relatou à polícia que o suspeito a convidou para beber em uma distribuidora. Mas, ela disse que só se lembra de ter acordado na casa dele, sem parte da roupa.

Ao G1, o comandante da Ronda Ostensiva Municipal de Goiânia (Romu), Vagner Rodrigues, disse que no depoimento a mulher ainda relatou que tomou uma bebida oferecida pelo homem e depois disso não se lembra do que pode ter ocorrido no local. Segundo o comandante a vítima acredita que foi dopada pelo suspeito.

Após acordar e ver que estava sem roupa íntima na parte de baixo, a mulher decidiu ir embora e foi direto para a casa de uma amiga. No local, ela contou o que havia acontecida a essa amiga e resolveu acionar a polícia.

A equipe da Guarda Civil Metropolitana foi até a casa do suspeito, onde ao verificar a residência encontrou uma peça íntima que seria da vítima. Ele foi detido. De acordo com Vagner, o homem inicialmente negou o ocorrido, mas depois confirmou que ele e a vítima tiveram relação sexual, no entanto alega que foi com o consentimento da mulher.

Segundo o comandante, a vítima passou por um exame de corpo de delito que constatou que houve relação sexual. Além disso, foi feito o exame toxicológico, mas o resultado não saiu até esta terça-feira (6).

O homem foi encaminhado para a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), onde segue detido. A corporação informou que não vai se pronunciar sobre o caso.

Se indiciado e condenado pelo estupro, ele pode pegar de 8 a 15 anos de prisão, segundo a GCM.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe DM Online www.dm.jor.br pelo WhatsApp (62) 98322-6262 ou entre em contato pelo (62) 3267-1000.

Leia também:

Comentários