Cidades

MT: Empresária é torturada e assassinada após cobrar divida R$ 1,2 mil a cliente

Rosemeire Soares Perin, de 52 anos, trabalhava no ramo de venda de produtos para festa e máquinas de sorvetes. Ela estava desaparecida desde terça-feira (16)

diario da manha
Rosemeire Soares Perin, de 52, foi torturada e assassinada após cobrar divida R$ 1,2 mil de cliente

A Polícia Civil informou que a empresária que foi encontrada morta na tarde desta quinta-feira (18) na região da Passagem da Conceição, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, foi assassinada ao cobrar uma dívida de R$ 1,2 mil de um cliente. Rosemeire Soares Perin, de 52 anos, trabalhava no ramo de venda de produtos para festa e máquinas de sorvetes. Ela estava desaparecida desde terça-feira (16).

O delegado Marcel Oliveira, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), disse durante uma coletiva de imprensa que dois homens foram presos suspeitos pelo crime. Um deles é o cliente da vítima, identificado como Jefferson Rodrigues da Silva. O outro, Pedro Paulo de Arruda, que teria ajudado Jefferson a se livrar do corpo da empresária.

Jefferson confessou a autoria do crime. Ele que já tem antecedentes criminais por crime sexual e roubo, está sendo monitorado por tornozeleira eletrônica. Já Pedro, negou a participação no crime.

De acordo com a polícia, Jefferson vendia sorvetes em um supermercado em Várzea Grande e também comercializava espetinho. No ano passado ele havia adquirido uma máquina de sorvetes com a vítima no valor de R$ 7 mil.

Meses após a compra, ele procurou a empresária para fazer uma manutenção na máquina, na qual ficou devendo o valor de R$ 850 a ela. Além disso, o cliente também comprou dela um batedor de milk-shake e pratos plásticos, subindo a dívida total com a empresária para R$ 1,2 mil.

Segundo as investigações, no dia do crime a empresária foi até a casa do suspeito para testar o equipamento que Jefferson comprou. Mas, quando Rosemeire aproveitou para cobrar a dívida de R$ 1,2 mil, ele não gostou, deu uma ‘gravata’ e a vítima desmaiou. A empresária acordou, e o suspeito que usava tonoseleira por ter cometido outros crimes, pegou uma faca e com três golpes matou Rosemeire.

Ele com a ajuda do comparsa embrulharam o corpo em um lençol e em uma lona preta e após isso levaram até a Passagem da Conceição, onde ela foi encontrada dois dias depois.

*Com informações do G1.

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe DM Online www.dm.jor.br pelo WhatsApp (62) 98322-6262 ou entre em contato pelo (62) 3267-1000.

Comentários