Cidades

198 pacientes morreram com Covid-19 à espera uma vaga de UTI em Goiás

Secretário afirma que apesar do número, nenhum paciente ficou desassistindo em Goiás

diario da manha

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) divulgou um levantamento nesta terça-feira (12/1) que mostra que ao menos 198 pacientes com Covid-19 morreram no estado esperando por uma vaga em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) entre fevereiro e novembro do ano passado.

Conforme os dados divulgados não foi informado se houve falta de vagas, ou se os leitos disponíveis na ocasião não correspondiam às necessidades dos pacientes. Os números são do sistema que estão inserido os nomes dos pacientes no Complexo Regulador, mas foram retirados após eles terem vindo à óbito sem conseguir a vaga na UTI.

Entre os pacientes que não conseguiram a vaga, está José Jorge do Nascimento, de 78 anos, e venho a falecer em julho do ano passado em decorrência da doença.

A técnica em saúde bucal Ludimylla Viana Gomes que era neta do idoso, disse em entrevista ao portal de notícias G1, que a família ficou arrasada por depender do Sistema Único de Saúde (SUS) e que por essa razão perderam um ente da família.

Maior número de pacientes que morreram à espera de uma vaga na UTI foi registrado em Julho

Conforme os números divulgados pela secretaria, o mês de julho foi o que teve maior registro de mortes de pacientes com covid-19, esperando por uma vaga na UTI. Vale lembrar que o secretário de Saúde, Ismael Alexandrino existem outras possibilidades para que pacientes que estavam aguardando a vaga nas unidades, possam ter vindo à óbito durante o tempo de espera, mesmo com vagas disponíveis.

O secretário afirmou que uma das possibilidades pode ter sido em função do paciente ter saído de outra cidade, e a família preferir aguardar uma vaga mais perto de onde reside. “Comorbidades que a pessoa tem, podem ter influenciado também no momento, pois não era o mais adequado”. Ismael Alexandrino ressalta que em nenhum momento os pacientes ficaram desassistidos.

Comentários