Cidades

Trabalhadores se mobilizam contra assédios sexuais no McDonald's

Empresa é alvo de denúncias de assédio sexual e racismo

diario da manha
Foto: Reprodução

Nesta terça-feira (17), dia em que se comemora o Dia Global de Ação do Fast-Food, trabalhadores de redes famosas estão se manifestando contra os casos de assédio sexual no ambiente de trabalho. No Brasil, as manifestações ocorrem em frente às lojas do McDonald’s.

A rede é a maior empresa de fast-food do mundo e foi denunciada para a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) por casos de assédio e racismo, segundo portal IG.

De acordo com as informações, no país, foram 23 casos denunciados que seguem investigados pelo Ministério Público do Trabalho no Paraná (MPPR). 

Em nota, a empresa que opera a marca McDonald’s no Brasil, Arcos Dorados, afirmou que segue um rígido Código de Conduta e garante um ambiente de trabalho inclusivo e respeitoso.

“Realizamos treinamentos constantes com todos os funcionários e disponibilizamos canais de denúncias para relatarem qualquer prática em desacordo com os valores da empresa. No país, empregamos cerca de 50 mil pessoas e figuramos nos principais rankings de bons empregadores”, dizia o documento.

No entanto, somente na última semana, aconteceram mobilizações presenciais em frente à lojas da rede nas cidades de São Paulo, Bragança Paulista e Florianópolis.

Comentários