Cidades

PF faz operação em quatro estados do país contra hackers que divulgam pedofilia na deep web

Ação cumpre madados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. Uma pessoa foi presa em flagrante no Rio de Janeiro

diario da manha

A Polícia Civil de São Paulo em conjunto com a Polícia Federal deflagraram, na manhã desta quarta-feira (25/11), a Operação Black Dolphin. A ação tem como alvo hackers acusados de armazenar e compartilhar imagens de abuso sexual infantil na deep web, que é um ambiente virtual ultilizado pelos criminosos para cometer atos ilegais.

Um homem foi preso em flagrante no Rio de Janeiro. Ao todo são cumpridos 219 mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

De acordo com a corporação, o nome da operação não foi escolhido por acaso. A razão por trás, segundo os políciais, é que os investigados afirmam que as leis brasileiras são ridículas e que não haveria prisão, no Brasil, capaz de segurá-los.

A força-tarefa especial, na qual a operação faz parte, atua diretamente no combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.

Deep Web

O objetivo da ação é localizar imagens de abuso sexual infantil compartilhadas pelos criminosos na deep web, que também é conhecida como “internet invisível”, onde os criminosos usam o anônimato para praticar atividades ilegais, que não apenas estão relaciondas ao abuso sexual infantil.

Comentários