Cidades

DEAM de Valparaíso de Goiás apreende suspeito pelo crime de pedofilia

O suspeito já estava sendo monitorado pelas equipes da especializada e resultou em sua prisão em flagrante

diario da manha

A equipe da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), de Valparaíso de Goiás, Entorno do Distrito Federal, prendeu em flagrante um homem já investigado, por possuir, armazenar, trocar e divulgar fotográfias e vídeos, contendo pornografia infantojuvenil.

No dia 18 de novembro, foi registrada uma ocorrência na delegacia especializada, informando que um homem estava enviando vídeos pornográficos e áudios para uma adolescente de 13 anos.

Entre os vídeos e fotografias enviadas para a vítima, desde o início do mês de novembro, apareciam cenas de sexo explícito de crianças e adolescentes entre si, com adultos e até com animais.

Conforme o delegado Pedro Henrique Teixeira, que acompanha o caso, afirmou que “após tomarmos conhecimento da notícia crime, os policiais passaram a monitorar o alvo, a fim de realizar a prisão em flagrante e, os policiais em nenhum momento instigaram o investigado a enviar material pornográfico”, destacou o delegado.

No entanto, na madrugada e manhã do dia 19/11, o investigado espontaneamente enviou mais material com pornografia para a vítima, e também áudios, com a intenção de corromper a menor.

Neste momento, quatro policiais da DEAM foram até o endereço do homem, onde o prenderam em flagrante e apreenderam um celular (que estava escondido no forro da casa) e um tablet.

Nas apurações foram verificados no celular do preso inúmeros grupos de whatsapp, vinculados a pornografia infantil. No tablet também foram encontrados armazenados milhares de vídeos com conteúdo pornográfico.

Ainda segundo o delegado Teixeira, “verificou- se ainda que o investigado mantinha relação sexual com uma neta de 17 anos, em troca de dinheiro e vantagens financeiras.

Ao ser encaminhado à delegacia o preso confessou todos os crimes. O nome do preso não foi divulgado. Ele foi autuado por pedofilia e levado ao presídio municipal, onde ficará a disposição da Justiça.

Comentários