Cidades

Executor de advogados mortos em Goiânia é preso e segundo envolvido morre no TO

diario da manha

Pedro Henrique Martins Soares foi preso nesta sexta-feira (30/10) pela Força Tarefa que investiga a morte dos advogados Marcus Aprigio e Frank Carvalhaes. O outro suspeito do crime foi morto em um confronto com a polícia em Porto Nacional no Tocantins, a informação foi confirmada pela Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO).

Segundo as informações divulgadas pela polícia, Pedro Henrique foi indiciado pelo duplo homicídio. O crime foi registrado na última quarta-feira (28) no escritório dos advogados no Setor Aeroporto, em Goiânia.

Uma força-tarefa foi criada para investigar o caso, e poucos dias após o crime conseguiu identificar os suspeitos do duplo homicídio. Com a identificação dos dois envolvidos no crime, a polícia pediu a prisão temporária dos dois ao Judiciário e teve o pedido concedido.

Conforme as investigações depois de cometer o crime, os dois envolvidos fugiram de Goiânia, com destino a Porto Nacional (TO). A polícia efetuou a prisão de Pedro Henrique nesta sexta-feira, e o mesmo foi encontrado com a arma usada no crime. Segundo as informações divulgadas, após a prisão Pedro Henrique confessou com detalhes a autoria do crime.

Durante as investigações para elucidar a morte dos advogados, a polícia constatou que Pedro foi o autor dos tiros que mataram as vítimas. A polícia afirmou ainda que o indivíduo tem uma extensa ficha criminal. Em relação ao segundo suspeito de envolvimento no crime, o mesmo foi identificado com Jaberson Gomes, que inclusive era foragido da Justiça, mas que morreu após uma troca de tiros com a Polícia Militar do Tocantins (PMTO).

Conforme divulgado pela polícia, Pedro Henrique deve ser trazido para Goiânia durante a madrugada deste sábado (31), com previsão de chegada por volta das 06h30, em seguida o preso será encaminhado para a Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH). Uma coletiva de imprensa foi convocada para

Comentários