Cidades

Porteiro é agredido após barrar entrada de mulheres em condomínio

O trabalhador foi agredido por duas mulheres após pedir que elas fizessem a identificação por biometria para liberar a entrada delas em um condomínio de Goiânia

diario da manha
Foto: Reprodução

No último dia 20 de agosto, Edson Soares dos Santos, de 42 anos foi agredido por duas mulheres em um condomínio de Goiânia. O homem que trabalha como porteiro do local sofreu as agressões após barrar a entrada delas no prédio. Câmeras do circuito de segurança registraram o ocorrido.

De acordo com a vítima tudo começou quando ele não reconheceu as mulheres como sendo moradoras e pediu para que elas fizessem a identificação por biometria. Edson alega que foi xingado, levou um soco e foi atingido com uma bolsa por uma das suspeitas.

Na manhã desta sexta-feira (28), as duas mulheres prestaram depoimento à Polícia Civil e relataram que apenas revidaram a agressão do porteiro. “Com certeza foi um caso recíproco, primeiro elas foram vítimas”, alega o advogado das suspeitas, Wellington Barros.

De acordo com a defesa das suspeitas há imagens que podem provar a versão das mulheres de que o porteiro as teria agredido. “Elas são vítimas. Juntamos já novos vídeos que comprovam essa versão, e já está junto com o delegado. O agressor, pelo que está no vídeo, é o próprio porteiro”.

Por sua vez o porteiro afirma, “acabaram me agredindo verbalmente e fisicamente”. Confira a imagem que mostra quando uma das suspeitas supostamente pega uma bolsa e bate na cabeça de Edson Soares.

Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Um Termo Circunstancial de Ocorrência (TCO) foi registrado e a Polícia Civil ouvirá testemunhas para dar andamento nas investigações sobre o caso. As suspeitas podem responder por injuria, ameaça e lesão corporal.

*Com informações do G1.

Comentários