Cidades

A força e a beleza das mulheres que lutam

Ana Dirino se coloca com muita transparência, declarando ser feminista e defensora dos direitos igualitários de homens e mulheres. Juntamente com as colegas Raphaela Teodoro, Joana Porto, Adriana Andrade, e Alessandra Minadakis, dividem a ideia de um mandato coletivo para a vereança em Goiânia.

diario da manha

Coletivo de mulheres, tem proposta revolucionaria para as eleições de Goiânia.

Ana Dirino é pre-candidata a vereadora pelo PSOL na cidade de Goiânia, juntamente com Raphaela Teodoro, Joana Porto, Adriana Andrade, e Alessandra Minadakis, no que classificou como mandato coletivo, tendência organizacional que começou a ser muito praticada na politica atual no Brasil, o mandato coletivo seria a atuação conjunta das postulantes no decorrer do mandato legislativo.

Ana Dirino se coloca com muita transparência, declarando ser feminista e defensora dos direitos igualitários de homens e mulheres, se posiciona a respeito das demandas sociais da atualidade como anti-capitalista, anti-racista e ecossocialista.

Ana Dirino, nasceu na cidade de Aparecida de Goiânia, se dedicou aos seus estudos acadêmicos desde muito jovem. Hoje egressa do curso de direito da Universidade Federal de Goiás – Campus Cidade de Goiás. Foi uma destacada acadêmica e popular liderança no movimento estudantil, organizando diversos eventos e participando de debates nacionais na defesa da universalização da educação.

Hoje mestranda em direitos humanos, deposita suas convicções na ampliação dos direitos das mulheres, em especial no tema dos Direitos Reprodutivos. Emancipacionista e engajada na luta pela conquista dos direitos universais e igualitários a todos os cidadãos, é uma autêntica jovem com despertar humanista, tem o perfil da geração do século XXI.

Em entrevista para o jornalista Douglas Bucalem do DM-TV, a operadora do direito explanou sobre a importância da urgente legalização do aborto

Durante entrevista ao jornalista Douglas Bucalem do DM-TV, a operadora do direito explanou sobre a importância da urgente legalização do aborto. Dando como dados atuais as conquistas recentes no avanço da legislação que regulamenta o tema na Argentina. Para Ana, ainda e preciso muito avançar na conscientização de homens e mulheres a respeito do tema em todos os países do mundo.

Pesquisas médicas divergem quanto ao limite de tempo de gestação para uma interrupção, o que no geral depende de avaliação médica. Sendo que a maioria das legislações adotam os três primeiros meses para o abortamento Seguro.

De forma ainda tímida no que diz respeito ao amplo tema, a legislação já começou a dar alguns passos, sendo já autorizado o direito ao aborto nos casos de estupro, gestação de alto risco de morte, e na gestação de fetos anencéfalos.

As posições da hoje pre-candidata a vereadora de Goiânia, surgiram durante sua militância no movimento estudantil, onde participou por 4 gestões do tradicional CAXIM – 11 de maio, Centro Acadêmico de Direito da UFG. Ana também auxiliou na organização e na direção do DCE da UFG.

A operadora do direito também participa de outras frentes de lutas democráticas, como no caso do Coletivo de Advogados e Advogadas Luiz Gama – voltado para a Advocacia Popular, a entidade em sua ultima ação, atuou usando todos os seus recursos humanos e remédios jurídicos para evitar o despejo de dezenas de famílias em uma ocupação na cidade de Goiânia.

Comentários