Cidades

Organização criminosa é desarticulada após operação policial

Servidora da área da Saúde na unidade prisional foi presa durante a operação, suspeita de permitir a entrada de armas e celulares na unidade prisional

diario da manha
Foto: Meramente Ilustrativa

Uma organização criminosa especializada em furto e roubo de veículos, que agia na região metropolitana de Goiânia, foi desarticulada após uma operação da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores (DERFVRA) ser deflagrada.

A polícia afirmou que os suspeitos foram identificados após as investigações, e os integrantes do grupo são apontados como responsáveis pelos roubos e furtos de veículos em Goiânia e Goianira, e pelo tráfico de drogas em Trindade.

De acordo com as informações divulgadas o grupo furtou um veículo Ford/Fiesta, 2012, prata na madrugada do dia 21 janeiro do ano corrente, no Parque Industrial, em Goiânia e roubou também dez dias depois um Fiat/Uno, branco no Residencial Solar das Paineiras, em Goianira.

As investigações apontaram que o chefe do grupo está preso em um presídio de Trindade, e foi identificado como mandante de um assassinato no Setor dos Bandeirantes na cidade, crime esse praticado no dia 11 de abril deste ano.

A ação policial foi deflagrada na última quarta-feira (10/6) em Goiânia, Goianira e Trindade e cumpriu três mandados de prisão preventiva, dos suspeitos de serem os responsáveis diretos por cometer os crimes investigados.

Na cela do chefe da organização criminosa foram encontradas 28 armas brancas e um revólver

Além dos três suspeitos presos, a equipe da DERFRVA, com o apoio da Polícia Penal do Estado de Goiás, por meio do GOPE, e da Unidade Prisional de Trindade fizeram buscas nas celas do detento apontado como chefe do grupo, onde foram apreendidos um revólver calibre 38, 28 armas brancas, ou seja, facas, uma grande quantidade de entorpecentes e 60 celulares.

Uma servidora da área da saúde também foi presa durante a operação, suspeita de permitir a entrada dos objetos apreendidos no presídio. Com a servidora da unidade foi apreendido um total de R$ 8 mil reais advindos de propina.

De acordo com a polícia os veículos roubados pelo grupo no mês de abril deste ano foram recuperados, e os mesmo devolvidos aos seus donos. Os suspeitos vão responder pelos crimes de organização criminosa, furto qualificados, roubo majorado, tráfico de drogas, homicídio qualificado, corrupção ativa e corrupção passiva.

Comentários