Cidades

Mãe confessa ter matado o filho de 11 anos sozinha

diario da manha

Mulher que admitiu no mês passado ter matado o filho, de 11 anos, revelou que agiu sozinha. Segundo ela, “não sabia como contar” o que aconteceu para seu outro filho. Rafael Winques foi encontrado pela polícia morto em uma casa abandonada próximo onde ele morava com a família, em Planalto (RS), no fim de maio.

Parte do depoimento de Alexandra Dougokenski foi pela RBS TV. Ela explicou o motivo de ter comunicado o desaparecimento do filho e o que a fez, cerca de dez dias depois, ter assumido o crime. “Eu sei que ele [filho mais velho de 17 anos] ia achar falta do irmão, e eu não sabia como contar”, alegou.

Alexandra afirmou que, na noite de 14 de maio, deu dois comprimidos de Diazepam para o filho dormir. “Ele estava diferente, com a boquinha roxa e as mãozinhas geladas”, relatou a mãe, que percebeu o problema na madrugada.

Alexandra revelou que, após ter matado o filho, retirou o corpo dele da cama usando uma “cordinha”, já que “não conseguia tirar ele”. Diante da situação, ela optou por amarrar o próprio filho.

A mãe confessou que escondeu o corpo do menino em uma caixa de papelão que ficava na garagem do vizinho, aproximadamente cinco metros da casa onde morava. “Eu coloquei ele deitadinho lá. Não sei se pus no fundo. Sei que tirei algumas coisas e coloquei deitadinho”, relatou, ao concluir que agiu sozinha.

Após confessar ter matado o filho, mãe segue presa

Alexandra foi detida no dia 25 de maio, mesmo dia em que deu este depoimento à polícia. A prisão temporária foi prolongada por mais 30 dias enquanto seguem as investigações.

Segundo a defesa da mãe, Gustavo Nagelstein, Rafael morreu horas depois de tomar o remédio. “Quando viu que o menino tinha falecido ali, não soube o que fazer, e tentava poupar que o irmão visse aquela situação. E explica, assim, por que escondeu o corpo e ludibriou a autoridade policial esses dias todos”.

Nagelstein classificou o crime como homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. Já a polícia defende que houve dolo, intenção de matar, e que ela matou o filho utilizando a corda citada.

Alexandra está presa em Guaíba e vai prestar novo depoimento em Porto Alegre no próximo sábado (27).

*Com informações do UOL

Comentários