Cidades

Complexo de saúde reforça protocolos de segurança contra o coronavírus

Órion Business & Health Complex instala novos dispositivos de assepsia e de informação para receber visitantes no momento de reabertura do shopping

diario da manha

Enquanto aguardam o decreto que definirá a retomada do funcionamento do comércio em Goiânia, alguns estabelecimentos se dedicaram a implantar protocolos sanitários para prevenir a transmissão do coronavírus. É o caso do Órion Business & Health Complex, no Setor Marista. Ele abriga, além do centro clínico e do Hospital Órion-Einstein Gestão Hospitalar, um shopping com 55 lojas, que está no compasso de espera para voltarem a atender ao público com segurança.

Nas entradas do shopping, está sendo instalada uma sinalização de distanciamento, tapetes desinfetantes e uma equipe treinada realiza a medição de temperatura dos visitantes com termômetro infravermelho. Lá também ele é orientado quanto ao uso obrigatório de máscara e tem à sua disposição álcool em gel para limpeza das mãos.

Quem chega de carro pelo estacionamento também tem sua temperatura aferida e é recebido por manobristas com máscaras, que fazem assepsia com álcool em gel antes e depois de entrar no veículo. “Mas o cliente pode escolher se quer ou não o serviço de manobra”, diz o gestor do condominial do Órion Complex, Alex de Paula Martins.

Em todo complexo foram disponibilizados 200 pontos com álcool em gel, e a equipe de limpeza realiza constantemente a assepsia das superfícies dos pontos onde há maior fluxo de pessoas, como corrimões e elevadores. Além dessa limpeza reforçada que já vinha acontecendo, agora também está sendo realizada a desinfecção das áreas comuns com quaternário de amônio que são utilizados como ativos desinfetantes em fungicidas, viruscidas, germicidas bactericidas e agentes de controle de fungo e bolor.

Atualmente as clínicas médicas já tem permissão para funcionar. Suas recepções de acesso também estão recebendo reforço na sinalização de distanciamento seguro. Nos elevadores, sobem somente quatro pessoas por vez e, no chão, está sendo instalada sinalização dos pontos onde elas devem se posicionar.

Outro ponto favorável do empreendimento são as catracas de acesso ao centro clínico, pois elas não têm contato com o usuário, já que sua abertura é automatizada para a passagem e o ticket é descartável.

O gestor do condominial do Órion explica que as medidas foram tomadas com a orientação de um infectologista. “Queremos que nossos visitantes se sintam ainda mais seguros. Estamos também orientando lojistas a prepararem medidas de segurança dentro de suas unidades”, destaca Alex de Paula Martins.

No hospital

Também integra o complexo o Hospital Órion-Einstein Gestão Hospitalar, que é dotado de laboratório de exames clínicos e de um avançado centro de diagnósticos de exames de alta complexidade. Para manter os atendimentos, exames e cirurgias a pacientes eletivos com segurança, um rigoroso protocolo de recomendações de segurança sanitária foi adotado, seguindo o mesmo padrão do Hospital Albert Einstein de São Paulo. Entre eles é o processo de internação feito diretamente no quarto.

Pacientes com problemas respiratórios são recepcionados no hospital em ala totalmente separada dos demais pacientes. A ala de cirurgia de pacientes eletivos também é completamente separada da de pacientes com sintomas respiratórios. Os equipamentos de segurança individual são de alta qualidade.

Comentários