Cidades

Negado recurso para que academias não voltassem a abrir

A reabertura das academias do Estado foi permitida em decisão liminar após o pedido do Ministério Público ser negado pela Justiça de Goiás nesta sexta-feira (22)

diario da manha
Foto: All The Free Stock

A reabertura das academias do Estado foi permitida em decisão liminar após o pedido do Ministério Público ser negado pela Justiça de Goiás nesta sexta-feira (22). Os estabelecimentos devem funcionar desde que respeitem algumas regras para conter a disseminação do novo coronavírus. As informações são do jornalista Vitor Santana, do G1.

O Governo havia publicado um decreto no dia 20 de abril determinando o fechamento das academias e outras atividades comerciais como forma de diminuir a propagação da Covid-19 no Estado, conforme aponta a reportagem. No entanto, a solicitação do Sindicato dos Profissionais em Educação Física do Estado de Goiás (Sinpef-GO) foi atendida por meio da decisão do desembargador Gilberto Marques. Ele permitiu a reabertura com 30% da capacidade total, segundo o G1.

O pedido levou em consideração o decreto assinado no último dia 11 de maio pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ele incluiu no documento academias, salões de beleza e barbearias como atividades essenciais, como destaca a matéria.

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO