Cidades

Motorista de aplicativo sai para trabalhar e desaparece em Goianira

diario da manha

A esposa de um motorista de aplicativo procurou a Delegacia de Polícia Civil de Goianira na última quarta-feira (13), para comunicar o desaparecimento do marido, que saiu de casa para trabalhar e não voltou mais para casa. O Boletim de ocorrência foi registrado pelo delegado Bruno Costa e Silva no último dia 13, as 12:07 nos autos de Registro de Atendimento Integrado nº 14904486 emitido em 13/05/2020.

A mulher de 19 anos informou a equipe de policiais que no iniciou da tarde do último dia (12), seu cônjuge, foi visto pela última vez no – Cartório de Registro Civil João das Graças, localizado no centro de Goianira, planejando transportar documentos do cartório para outros escritórios sediados em Goiânia, dentre eles, o da Imobiliária Polo Imóveis.

O jovem de 32 anos saiu desacompanhado dirigindo o carro de marca Peugeot/207 placa NVQ-1939 para atender uma viagem rotineira de trabalho que o rapaz realiza todos os dias trabalhando. A família relata que o jovem não tem problemas fora de casa, e também conta que a relacionamento dele com a família é harmonioso, além de explicar que não aconteceu nenhuma discussão ou qualquer outro fato que que responsável por algum comportamento ou estado emocional da vítima.

A família conta que não foi possível estabelecer contato através telefônico com seu companheiro desde o momento em que ele saiu de casa para atender a corrida do aplicativo. As últimas pessoas a verem a vítima deixando o local de trabalho foram os entes queridos.

Aflito o pai faz um pedido, “Eu peço gente encarecidamente que pelo amor de Deus, ajudem um pai a encontrar o filho. Ele conta, é tudo que eu tenho na minha vida é meu filho, uma pessoa de bem”. E completa, que o momento é muito difícil para família.

A jovem que mantém um relacionamento estável com a vítima contou que está gravida a 4 meses e que o maior sonho dele era ter um filho e que eles já haviam marcado uma consulta com médico ginecologista para descobrir o sexo do bebe.

Ela ainda disse que eles iriam completar um ano de relacionamento em junho, e que estavam em um momento muito feliz no casamento.

Saiba o que fazer em casos de desaparecimento de pessoas

A Polícia Civil do GO atenta que, para agilizar o processo de busca de pessoas desaparecidas, é primordial que a ocorrência seja feita na delegacia mais próxima, no primeiro momento após a identificação do sumiço.

Ao fazer a ocorrência é importante fornecer o máximo de informações na delegacia, o número do telefone celular do desaparecido e, se possível, o IMEI do aparelho (informado na caixa produto), além de foto atualizada.

Após o registro do desaparecimento, a polícia inicia a investigação com buscas em toda a rede de hospitais e Instituto Médico-Legal (IML). O objetivo é localizar pessoas que possam ter dado entrada nesses lugares sem consciência, vítimas de acidente ou após falecimento.

O último passo é a abertura de inquérito policial para investigar se houve crime. Nos casos de suspeita de sequestro, pode ser solicitada a quebra do sigilo de dados e das comunicações telefônicas.

Comentários