Cidades

Morre mulher que teve corpo queimado supostamente pelo marido

A principal suspeita é que o ataque foi motivado por ciúmes

diario da manha
Foto: Reprodução

A mulher que teve o corpo queimado supostamente pelo marido morreu no Hospital de Urgência Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia. O homem foi preso e confessou o crime a Polícia Militar (PM). A principal suspeita é que o ataque foi motivado por ciúmes. O nome do investigado não foi divulgado.

A vítima, Ângela Silva Justino, 39 anos, morava em Rio Verde, no sudoeste de Goiás, e foi atacada no último dia 3 de maio. Segundo as investigações, o marido jogou gasolina no corpo dela e colocou fogo. A vítima ainda conseguiu correr até a rua e pedir socorro aos vizinhos.

A mulher foi socorrida e levada ao hospital da cidade. Em seguida, por conta da gravidade, ela foi transferida para o Hugol, onde estava internada desde então. O suspeito foi preso no dia seguinte ao crime. Ele estava a pé, em direção a Jataí, e com queimaduras na mão e no braço. Uma testemunha disse à polícia que estava em um restaurante e que o suspeito disse, durante uma conversa, que teria discutido com a esposa por ela ter dormido fora de casa e que não perdoaria esse fato.

A delegada Jaqueline Camargo, que responsável pela investigação, afirmou que o casal tinha um histórico de brigas. No ano passado, a mulher chegou a denunciar o marido por violência doméstica, mas eles acabaram reatando o relacionamento.

Com a morte da vítima, a investigação do crime, que estava sendo realizada pela Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam), foi transferida para o Grupo de Investigação de Homicídio (GIH) de Rio Verde. O suspeito deve responder pelo crime de feminicídio.

*Com informações do G1

tags:

Comentários