Cidades

Governo de SP prorroga quarentena até 31 de maio

diario da manha

O governador João Dória (PSDB) prorrogou a quarentena em todo o estado de São Paulo até o dia 31 de maio. O anúncio foi feito no início da tarde desta sexta-feira (8), em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, zona sul da capital paulista.

Segundo o governador “teremos que prorrogar a quarentena até o dia 31 de maio. Queremos, sim, em breve juntos poder anunciar a retomada gradual da economia como, aliás está previsto no Plano São Paulo. A experiência de outros países, e nós temos utilizado essas experiências aqui, mostra claramente o colapso da saúde e, quando isso acontece, paralisa tudo”, afirmou.

Atualmente, são 3.416 óbitos confirmados por exame laboratorial, um aumento de 7% em relação aos números de quinta-feira (7). O número de casos confirmados no estado é de 41.830, valor 5%. Para o governador “o medo é o pior conselheiro da economia, prejudica o consumo, afugenta investimentos e ataca os empregos. A quarentena, felizmente, está salvando vidas em São Paulo e em outros estados brasileiros.

Pessoas que poderia ter adoecido e falecido estão em vida e agradecendo por estarem vivendo e convivendo com seus familiares e desfrutando ainda a vida”, pontuou. Nas últimas 24 horas, dez novas cidades do estado registraram casos de coronavírus. A propagação cresce quatro vezes mais rapidamente nas cidades do interior e do litoral do que na grande São Paulo. Administração estadual acredita que até o final de maio, todas as 645 cidades do estado terão casos confirmados da doença.

Luto oficial

Na quarta-feira (6), Dória decretou luto oficial em todo o estado de São Paulo após o número de mortes ultrapassar três mil. Para o secretário do Desenvolvimento Regional Marco Vinholi: “posso registrar a preocupação grande com a Baixada Santista, além de ter tudo um crescimento de 27% [no número de casos da doença] do período de março e queda na taxa de isolamento social, tem uma população acima de 60 anos maior que a média estadual. O grupo de risco é maior e é uma região preocupante”, enfatizou.

Flexibilização

O plano de flexibilização foi chamado de “Plano São Paulo”. O plano começaria a funcionar a partir de segunda-feira (11). Além de classificar os municípios e regiões por zonas de cores(Vermelha, Amarela e Verde), o governo estadual vai analisar o desempenho deles por meio de índices como, por exemplo, o da taxa de isolamento social acima de 50% (ela é medida pelo deslocamento dos celulares da população).

Para a Secretaria de Desenvolvimento, mais de 370 cidades do estado têm casos de coronavírus e aproximadamente 170 delas registraram mortes pela doença. “A cada três dias nós temos 38 novos municípios sendo afetados. Chegando no fim do mês com todos os municípios afetados com casos”, projeta Vinholi.

*Com informações do Uol

Comentários