Cidades

Hugo adota medidas para combate ao COVID-19

Hospital readequou serviços prestados à sociedade, separou uma ala inteira para internações com esse perfil, e treina os profissionais de todas as áreas

diario da manha

O Hospital de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz (Hugo) colocou em prática novos protocolos de atendimento ao público. Um andar inteiro do hospital foi separado para internação de pacientes com suspeitas ou confirmações do novo coronavírus (SARS-COVID-19). Os profissionais de todas as áreas passam por cursos de atualização, visando a segurança do paciente, do público que tem acesso ao hospital e aos colaboradores da unidade.

As consultas e cirurgias eletivas, foram canceladas por tempo indeterminado, e terão uma nova agenda em outro momento. As visitas em leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e nas Enfermarias, foram proibidas. A entrada de materiais vindos de fornecedores, como medicamentos, roupas de cama, ou vestuário das lavanderia, que já passavam por um criterioso esquema de controle, agora têm essa análise ainda mais sistêmica.

Com a menor circulação de pessoas nas ruas, com os ambientes de trabalho fechados, diminuíram os atendimentos de traumas, provocados por acidentes de trânsito, ou de trabalho, que são a principal característica dos pacientes que chegam ao Hugo. Isso abriu novos leitos, para que a unidade possa admitir pacientes com o perfil de COVID-19.

“As vítimas de acidentes de trânsito eram cerca de 100, atendidas por dia. Hoje, tivemos uma redução disto para 50, ou até 40 atendimentos diários. Com essa redução, provocada porque as pessoas não estão nas ruas, tivemos a possibilidade de separar um andar inteiro para ficar à disposição da rede pública de saúde e atender casos de COVID-19. Em outros momentos, sem o isolamento social, não seria possível termos tantos leitos disponíveis”, disse o diretor-técnico Eros de Souza Júnior.

Comentários

Mais de Cidades

29 de julho de 2019 as 16:33

Nota de Falecimento

15 de maio de 2019 as 15:55

16°CRPM EM AÇÃO

15 de maio de 2019 as 15:53

CPC EM AÇÃO