Cidades

Cabo Senna propõe que transporte escolar possa ser usado como transporte alternativo, em Goiânia

Proposta é emergencial para auxiliar os permissionários a passar pela crise provocada pela pandemia do novo coronavírus

diario da manha

O vereador Cabo Senna (Patriota) vai apresentar na próxima terça-feira (28/4) na Câmara Municipal de Goiânia, um projeto de Lei que permite que os motoristas do transporte escolar possam atuar de forma excepcional como transporte alternativo em Goiânia.

Conforme a proposta elaborada pelo parlamentar, a Lei nº 8.243 de 7 de janeiro de 2004, que regulariza o transporte escolar na capital, institui que os permissionários do transporte escolar possam atuar como transporte alternativo durante a suspensão das aulas presenciais nas unidades públicas e particulares da capital.

O texto mostra que os motoristas do transporte escolar vão atuar nos limites da capital Goiânia e mediante a organização, planejamento, controle e fiscalização da Companhia Metropolitana de Transportes Coletivo (CMTC), desde que os mesmo respeitem as normas vigentes e as destinadas a evitar a propagação da doença.

Em sua justificativa ao propor o projeto, o parlamentar alegou que devido a suspensão das aulas presenciais, muitos pais deixaram de pagar pelo serviço e com isso gerou uma grave crise financeira para os permissionários.

O texto mostra também que além de auxiliar os responsáveis pelo transporte escolar a ter uma renda, mesmo que seja provisoriamente, e também a diminuir a aglomeração de passageiros nos terminais e paradas de ônibus na capital.

Em sua proposta o parlamentar citou os exemplos das cidades de Campo Grande (MS) que desde o dia 22 de abril adotou o sistema e de Cascavel (PR) que adotou o mesmo modelo a partir da resolução nº 005/2020.

Comentários