Cidades

Membros de organização criminosa são presos por fraudes em pagamento de impostos

A operação apura falsificação de contratos sociais e alteração de propriedade de empresas

diario da manha
Foto: Reprodução

Na manhã de hoje (26/11), foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão e cinco de prisão temporária por fraudes, em Goiânia e em Goianésia, na Operação Orange Black, deflagrada pela Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT).

De acordo com a Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO), a operação apura falsificação de contratos sociais e alteração de propriedade de empresas por meio de uma organização criminosa cujo objetivo era fraudar o pagamento de impostos.

MP investiga fraudes em certificados emitidos pelos bombeiros

No último dia (19/11), a Operação Desconformidade, combateu fraudes na certificação de segurança contra incêndio e pânico emitida pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO).

A operação foi realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público de Goiás (MPGO), com apoio da Secretaria de Segurança Pública (SSPGO).

De acordo com o MPGO, o esquema criminoso é formado por bombeiros militares, incluindo membros do alto comando da corporação, que concede Certificados de Conformidades (Cercons) para empresas e empresários que não cumpriam as normas e protocolos de segurança, colocando vida e patrimônio da coletividade em risco.

Segundo as investigações, o grupo recebia dinheiro para interesse próprio e, além disso, valores destinados a construções e reformas nas unidades militares. Outros crimes também são alvos de investigação.

Foram cumpridos durante a ação, cinco mandados de prisão temporária, além de 17 mandados de busca e apreensão em empresas, residências e instalações militares, incluindo no prédio do Comando-Geral do CBMGO.

Comentários