Cidades

BRT: Entenda os novos desvios na Avenida Goiás

O trecho entre as Av. Independência e Paranaíba já foram liberados

diario da manha
Foto: Reprodução

Em relação as obras do BRT, o trecho da Avenida Goiás entre a Avenida Paranaíba e Avenida Anhanguera, no sentido Norte-Sul, foi bloqueado desde ontem, 23, sendo permitido apenas o acesso aos comércios e residências. O secretário de trânsito de Goiânia, Fernando Santana, lembra ainda que o cruzamento da Avenida Goiás com Paranaíba será totalmente bloqueado para trânsito.

Diante do novo bloqueio, a Secretaria Municipal de Transporte (SMT), implantou desvios para garantir a mobilidade de quem precisa passar pelo local.

“Para quem sobe a Goiás, a pessoa vai poder virar a direita na 61 e de volta para a 74 ou vira a esquerda na 55 e vai em direção a 68. Agora quem vai na Goiás no sentido Setor Universitário-Campinas, ali pela Paranaíba, ao chegar no cruzamento ele vai descer a Avenida Goiás e vai entrar a esquerda na 61, sobe a esquerda até a 74 , sobe a 74, chega na Paranaíba e segue o caminho”, explicou Fernando.

O bloqueio será feito para a realização de mais uma etapa da construção de rede de drenagem e do corredor do BRt e tem previsão para término em 2 meses.

A pista da Av. Goiás sentindo norte-sul, sentido praça cívica até a praça do trabalhador, segue liberada, de acordo com o secretário. Já os trechos entre as avenidas Independência e Paranaíba, que estava em obras, será liberado essa semana.

O BRT

O projeto de BRT Norte-Sul iniciou suas obras e irá entregar a população de Goiânia um corredor exclusivo com 21,8 quilômetros de extensão e interligará as regiões Sul e Norte da capital goiana. O BRT beneficiará cerca de 120 mil usuários por dia. A capacidade de transporte em horários de pico será, em média, de 15 mil pessoas.

O projeto prevê a utilização de 93 ônibus, que irão operar em quatro linhas, circulando na velocidade estimada de 28 km/h. A frota irá atender 148 bairros da capital e o município vizinho, Aparecida de Goiânia. Ao todo, serão 39 plataformas de embarque e desembarque, além de seis terminais.

Comentários