Brasil

Manobrista é agredido ao pedir cliente para usar máscara, em Santos

O manobrista informou que só daria o item depois que o cliente colocasse a máscara, mas o cliente se recusou

diario da manha
Foto: Reprodução

Um funcionário de um estacionamento localizado no bairro Campo Grande, em Santos, litoral de São Paulo, levou um soco e um chute ao pedir para que um cliente utilizasse a máscara de proteção contra a Covid-19. As agressões foram gravadas por uma câmera de segurança.

A vítima, Gerson Rocha, relatou ao portal Tribuna, que a confusão ocorreu por volta das 8h30 desta quinta-feira (6), no momento em que o cliente saiu do carro para pegar o ticket e não estava usando a máscara.

O manobrista informou que só daria o item depois que o cliente colocasse a máscara, mas o cliente se recusou.

”O cliente saiu e retornou reforçando o pedido do ticket sem a máscara. Indaguei que assim que ele colocasse a máscara eu forneceria. Ele colocou a máscara e desferiu um soco e um chute antes de sair do estabelecimento falando palavras de baixo calão”, disse o manobrista.

Gerson é funcionário do estacionamento há 5 anos e disse que nunca havia acontecido algo do tipo, antes. Ele ainda relembra que o cliente tentou pegar o ticket à força antes de agredi-lo.

Após a ação, o cliente retornou para o veículo e deixou o local. Rocha protocolou um boletim de ocorrência on-line e informou um dos donos do estabelecimento o que tinha acontecido.

Comentários