Brasil

Manifestantes pró-bolsonaro agridem mulher em Metrô no RJ

diario da manha

Integrantes de uma manifestação em favor do presidente Jair Bolsonaro agrediram uma mulher no sábado, 1º de maio, dentro do metrô após ela pergutnar a razão deles estarem sem máscara dentro do transporte. A agressão foi registrada no Rio de Janeiro, no momento que o grupo estava reunido e manifestava o seu apoio ao atual governo.

A vítima, Maria Clara Pedroso, de 33 anos, um grupo pró-bolsonaro e com a bandeira do Brasil ou vestidos de verde e amarelo, entraram no metrô aos gritos de “mito” e faziam bagunça dentro do veículo.

Maria Clara que se incomodou com a bagunça optou por deixar o vagão onde estava, mas antes de descer do veículo, perguntou a razão de uma mulher que estava na manifestação, estar sem máscara no local, e foi ai que a confusão começou.

A vítima disse que embarcou na estação Afonso Pena na Tijuca, zona do norte do Rio, e que os manifestantes já estavam lá quando ela embarcou. Maria Clara então optou por deixar o vagão após a bagunça dos manifestantes, pois muitos estavam gritando e sem máscara, e quando passou por uma mulher questionou “a senhora está sem máscara”, ao que a agressora e os manifestantes começaram a chamar Maria de “esquerdopata”.

A vítima então disse que iria chamar o segurança, caso a mulher se recusasse a colocar a máscara, no entanto, a agressora não atendeu e partiu para cima de Maria Clara e puxou o seu cabelo com força.

Após ser agredida pela mulher, Maria Clara gritou pelos seguranças do Metrô, os quais pediram para que ela saísse do vagão. Maria conversava com os funcionário, e a agressora aproveitou para sumir em meio a mutidão.

*Com informações da Isto é

Leia também:

Comentários